quarta-feira, 2 de novembro de 2011

7 caminhos extremos pelos quais ninguém deveria passar


É necessário ser muito aventureiro (muito mesmo) para se arriscar por esses caminhos entre penhascos e abismos com uma alta taxa de morte embutida. E aí, você teria coragem?
1 – EL CAMINITO DEL REY (ESPANHA)
Os loucos por adrenalina podem ir para o sul da Espanha para experimentar o El Caminito Del Rey, de 110 anos de idade. E você não precisa ser um alpinista experiente para passar por ali; basta ter pelo menos 12 anos e não ter medo de altura. A trilha, também conhecida como Caminho do Rei, foi originalmente construída em 1905 para trabalhadores poderem viajar entre duas usinas hidrelétricas, mas fechou em 2000, após dois caminhantes caírem e morrerem.
2 – HUASHAN CLIFFSIDE PATH (CHINA)
Huashan está localizado perto do canto sudeste da bacia do rio Amarelo, ao sul do vale do rio Wei, no extremo leste das Montanhas Qinling, no sul da província de Shaanxi. Faz parte da Cordilheira Qin Ling, que divide a China. Existem duas trilhas que levam a um dos picos Huashan (1.614 metros), a mais baixa montanha dos cinco picos principais. A mais popular é a rota tradicional em Hua Shan Yu (Hua Shan Gorge) desenvolvida pela primeira vez do século 3 para o 4 d.C., com expansões sucessivas, principalmente durante a dinastia Tang.
O perigo inerente das vias estreitas deu a montanha uma merecida reputação. Conforme o turismo tem crescido, a acessibilidade à montanha melhorou bastante com a instalação do teleférico na década de 1990. Apesar das medidas de segurança introduzidas pelo corte de vias mais profundas e construção de degraus de pedra e caminhos mais amplos, bem como a adição de trilhos, mortes continuam a ocorrer.
3 – CAMINHO PARA A ESCOLA DE 1.520 METROS (CHINA)
As crianças da vila Gulucan, no oeste da China, arriscam suas vidas todos os dias com uma caminhada para a escola que envolve a navegação de um caminho estreito esculpido em um precipício de 1.520 metros. Essa é a única maneira de chegar à escola, que com suas cinco salas de concreto, é conhecida como a melhor construção da aldeia.
4 – ROCHE VEYRAND (FRANÇA)
A França é o lar de cerca de 120 vias ferratas, variando de rotas fáceis a rotas extremamente difíceis. A Roche Veyrand é definitivamente um bom exemplo de uma dessas rotas bastante desafiadoras. O caminho está localizado em St Pierre d’Entremont, na região Rhône-Alpes, que se estende na parte sul oriental do país.
5 – EBENALP PATH (SUÍÇA)
Uma viagem no tempo para as cavernas pré-históricas em Ebenalp, Wildkirchli, é uma experiência única na vida de qualquer pessoa. O caminho leva da estação da montanha Ebenalp ao local em pouco menos de 20 minutos.
6 – YUEYANG’S NEW PATHS (CHINA)
Conheça o incrível exército de “Homens Aranhas” da China que estão arriscando suas vidas para construir uma trilha cênica 300 metros acima do solo. Com pouco mais de um cinto de segurança e uma saliência para apoiá-los, os homens estão construindo centenas de metros de caminhos em um penhasco – com apenas um metro de largura – em Yueyang, na província de Hunan.
7 – THE CLIFFS OF MOHER (IRLANDA)
Os ciclistas apaixonados dispostos a viajar por The Cliffs of Moher são verdadeiros corajosos. A trilha é o passeio de bike mais perigoso do planeta. Elevando-se a uma altura superior a 213 metros acima do oceano Atlântico, os penhascos de Moher ficam situados perto da encantadora cidade de Doolin na Irlanda e oferecem uma experiência verdadeiramente enriquecedora para os corajosos e aventureiros de coração.

Nenhum comentário: