segunda-feira, 14 de novembro de 2011

SUA SANTIDADE - DEUS BAAL - COM NOVAS FOTOS


SUA SANTIDADE - DEUS BAAL

O obelisco primeiro foi utilizado pelos egípcios para conter o álcool de Ra, o deus sol . 2. Op. Cit. http://www.cuttingedge.org/free19.htm . H.L. Hayward, Symbolic Masonry: An Interpretation of the Three Degrees, p. 207. 'Two Pillars' Short Talk Bulletin, Sept., 1935, Vol. 13, No 9. Charles Clyde Hunt, Some Thoughts On Masonic Symbolism , p. 101.
O obelisco é referenciado na Palavra de Deus como Poste Ídolo, é uma representação do orgão sexual do deus Ra, ou seja, é o pénis do deus Sol. O obelisco é apresentado como colunas ou postes idolos, que eram utilizados na adoração a Baal. Relata o velho testamento que os sacerdotes do Senhor mataram os adoradores de Baal por ordem de Deus e seus obeliscos foram destruídos: Unknown author, "Symbols Prove Invisible Fraternity of Freemasonry is Satanic", http://www.cuttingedge.org/free19.htm.
O obelisco é um símbolo usado nas Lojas Maçônicas. É utilizado pelos maçons, segundo um autor de Maçonaria, como símbolo para representar o sexo. Op. Cit. Haywood, quoted above, p. 206-7 and Rollin C. Blackmer, The Lodge and the Craft: A Practical Explanation of the Work of Freemasonry, p. 94. http://www.cuttingedge.org/free19.htm .
Visitando o site http://www.egipto.com/obeliscos/ , poder-se-á ver as origens desse tipo de monumento e porque obeliscos e pirâmides têm muito em comum, para ver que nenhuma relação têm com as origens judaicas da Palavra de Deus e da Sua Igreja. 

A ADORAÇÃO AO OBELISCO

Para confirmar o fato que os pagãos realmente adoram ao sexo, em geral, e ao falo, em particular, vamos apresentar os obeliscos. O obelisco é uma antiga invenção egípcia. Os egípcios acreditavam que o espírito do deus sol, Rá, habitava no obelisco. Portanto, três vezes ao dia, se possível, adoravam e faziam preces ao obelisco, sempre voltados para o oriente. O maior obelisco no mundo é o Monumento a Washington, na capital norte-americana. Esse monumento foi criado pelos maçons em homenagem ao primeiro presidente dos EUA. Para ver como o obelisco é importante para os maçons, você somente precisa ir a um cemitério onde haja maçons enterrados e observar os túmulos que exibem obeliscos na lápide.
A veneração aos obeliscos está entre os comportamentos mais anticristãos que existem! Antes da confrontação entre Faraó e Moisés, Deus já tinha trazido julgamentos sobre o Egito por causa da adoração ao deus sol, Rá. Em Êxodo 10:21-23, Deus trouxe três dias de intensas trevas sobre os egípcios por causa da adoração a Rá. Portanto, a ressurgência da adoração a Rá é um fato muito grave. Há quase dez anos atrás, a linha de brinquedos [e desenhos] ocultistas Mestres do Universo trouxe a adoração ao deus sol, Rá em proeminência, criando inclusive uma linha mais maligna e ocultista ainda, a personagem She-Ra, voltada para as meninas.
A adoração aos obeliscos era proeminente nos tempos do Antigo Testamento, quando os israelitas desviaram-se da adoração ao único Deus Verdadeiro, e começaram a adorar deuses pagãos, com até mais fervor que os próprios pagãos. Em duas ocasiões diferentes, Deus levantou reis justos que trouxeram o povo de volta à adoração ao Deus Verdadeiro. Nessas duas ocasiões, Deus fez esses reis destruirem totalmente os centros pagãos de adoração, os altares e os obeliscos! Veja: "Entrou Jeú com Jonadabe, filho de Recabe, na casa de Baal, e disse aos adoradores de Baal: Examinai, e vede bem que não esteja aqui entre vós algum dos servos do SENHOR, mas somente os adoradores de Baal. E, entrando eles a oferecerem sacrifícios e holocaustos, Jeú preparou da parte de fora oitenta homens, e disse-lhes: Se escapar algum dos homens que eu entregar em vossas mãos, a vida daquele que o deixar escapar responderá pela vida dele. Sucedeu que, acabado o oferecimento do holocausto, ordenou Jeú aos da sua guarda e aos capitães: Entrai, feri-os, que nenhum escape; e os da guarda e os capitães os lançaram fora e penetraram no mais interior da casa de Baal, e tiraram as colunas que estavam na casa de Baal, e as queimaram. Também quebraram a própria coluna de Baal, e derrubaram a casa de Baal, e a transformaram em latrinas até ao dia de hoje. Assim Jeú exterminou de Israel a Baal." [2 Reis 10:23-27].
Deus ordenou que Jeú quebrasse os obeliscos de adoração a Baal e destruisse todas as outras coisas associadas com essa adoração. Na atualidade ainda reverenciam a Baal, e a todos os deuses egípcios nos quais a adoração aos obeliscos estava fundamentada! Isso lhe dá uma indicação do resultado final da Maçonaria, provocando continuamente assim a ira de Deus? No tempo devido, ela receberá o mesmo julgamento que vemos aqui. "Israel é vide luxuriante, que dá o fruto; segundo a abundância do seu fruto, assim multiplicou os altares; quanto melhor a terra, tanto mais colunas fizeram. O seu coração é falso; por isso serão culpados; o SENHOR quebrará os seus altares, e deitará abaixo as colunas." [Oséias 10:1-2].
O obelisco é o maior e o mais comum símbolo fálico no paganismo. Você sabe como o satanista simboliza mais comumente o ato sexual? Ele coloca o falo no meio da satânica Roda das Oito Etapas para a Iluminação! Agora, você ficará absolutamente chocado quando eu lhe mostrar a mais famosa ocorrência dessa representação da relação sexual - o símbolo fálico do obelisco no meio da sepultura da grande e última profetiza da IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA, vão apresentar o mais absurdo dos absurdos de justificativas para ocultarem esta verdade. Pois nada podemos contra a verdade, mas somente em favor da verdade. II Co. 13: 8.

O OBELISCO DA PROFETIZA ELLEN WHITE

O que segue é uma foto tomada no lugar do enterro da idosa senhora Ellen White, de 24 julho de 1915: O obelisco aparece como monumento a Tiago White e foi erigido no jazigo White durante a vida de Ellen G. White, ou seja, ela tinha plena consciência do que estava fazendo, fica este questionamento: Que profetiza é esta que não sabe o simbolismo de um monumento pagão? Fica bem claro que ela tinha envolvimento com o deus rá, Ellen G. White também teve participação na seleção do obelisco, ou ela não entendia nada sobre a história do obelisco ou o significado do símbolo, mas, não existe desculpas porque ela sempre alegou que tinha revelações do Eterno, e tenho plena certeza que Deus jamais permitiria um servo seu usar um símbolo pagão no túmulo familiar e foi usado com seu consentimento. Surge uma pergunta: Porque ela usou um símbolo dos pagãos o túmulo de Tiago White? Tiago White era maçon e morreu como maçon, para ter um melhor conhecimento sobre esta questão leia em meu blogger o estudo “ELLEN WHTE E SUA RELAÇÃO MAÇÔNICA I”.
Cartas de George I. Butler, que era presidente da Conferência Geral quando Tiago White morreu em 1881 e por vários anos depois. Em 12 de fevereiro de 1884, o irmão Butler escreveu a Sra. White:
"O monumento de granito escuro de A.C. que você examinou eu encomendei para a sepultura do seu marido na semana passada a convite de seu filho Willie. Ele me disse para cobrá-lo de você. Lamento fazer isto enquanto o dinheiro encontra-se no seu escritório, o qual dos amigos contribuiu para mostrar-lhe respeito pela sua memória. Willie expressou-me o desejo de colocar esse dinheiro no Conselho da Missão Européia, mas penso não estar autorizado a fazê-lo sem o seu consentimento. Há cerca de US$ 170 agora no escritório para esse objetivo e mais, que está assinado o qual será depositado se for pedido".
Isto indica que tanto a Sra. White quanto Willie White tinham visto o monumento, e Willie White deu a aprovação ao irmão Butler para comprá-lo. Uma carta do irmão Butler a Willie White em 10 de fevereiro daquele ano discute o preço do monumento "com a pedra comemorativa e outras pedras" e diz que "será erigido logo que você remeta a inscrição". É claro que a família White esteve envolvida na seleção do monumento.
Vinte anos depois, em 1904, a Sra. White escreveu sobre uma sugestão diferente para o monumento de Tiago White:
"Depois que meu marido tinha sido guardado na sepultura, os seus amigos pensaram em erguer um obelisco [shaft] quebrado como um monumento. 'Nunca!' disse eu, 'nunca!'. Ele fez, sem ajuda, o trabalho de três homens. Nunca um monumento quebrado será colocado sobre sua sepultura!".
Ela tinha plena consciência no que estava autorizando a ser feito.
Um pastor em desespero tentando defender a atitude pagã da venerável profetiza Ellen White ele deu a seguinte explicação: Não tem nada a ver ter usado o obelisco. Tire você suas conclusões.
NÃO HÁ JUSTIFICATIVA, ELA COMO APRENDEMOS PREDOMINAVA (GOVERNAVA) SOBRE SUA FAMÍLIA. O MONOLITO EGÍPCIO (OBELISCO), AO CENTRO DAS TUMBAS DE SUA FAMÍLIA
O caixão coberto de flores e ao lado o monumento pagão.       
O enterro de senhora White foi em 24 de julho de 1915, a mesma data em que a fotografia foi tomada. No entanto, segundo o  White Estate, ela só foi sepultada 33 dias mais tarde. Em 22 de março de 1999, William Fagal, da sucursal do Ellen G. White Estate, na universidade de Andrews, escreveu a D. Fischer: "Seu enterro ocorreu no sábado de 24 de julho de 1915. Ela não só foi sepultada realmente, no entanto, na quinta-feira, 26 de agosto."
Por que um símbolo pagão, e não apenas uma lápide no túmulo de Ellen G. White, uma vez que é um monumento comemorativo, típico do antigo Egito?  Poder-se-á ver as origens desse tipo de monumento e porque obeliscos e pirâmides têm muito em comum, para ver que nenhuma relação têm com as origens judaicas da Palavra de Deus e da Sua Igreja.
O interessante é que, se eu colocar um rosário na parede de minha casa, estes mesmos LÍDERES insinuarão que estou errado em eu ser um Adventista e está usando um símbolo católico. São dois pesos e duas medidas apenas por interesses financeiros. O rosário em minha parede não dará altos lucros a eles, mas Nossa Senhora White sim.


A verdade é que, nós, só sabemos sobre Ellen White o que a Igreja quer que saibamos, além disso, só podemos saber a verdade se corrermos em busca de conhecimentos, este é o grande motivo pelo qual o Senhor Jesus disse: Conhecerei a verdade e a verdade vos libertará.
Você só continuará sendo escravo se quiser.
Deus seja exaltado.

TEMPLOS IASD COM O OBELISCO (PENIS) DO DEUS RÁ







QUEREM JOGAR A MEMÓRIA DOS BATISTAS BRASILEIROS NA LAMA!
OBELISCO DA IGREJA BATISTA

O impressionante é que para comemorar os 140 anos no Brasil, a liderança da Igreja Batista planejou construir um obelisco como simbolo desta comemoração, mas para surpresa de todos, os membros batista se posicionaram contra em construir um marco comemorativo pagão, ao contrário de nossa liderança que que faz vista grossa em ralação ao obelisco da profetiza Whte. Leia a seguir:
Pois estão os batistas sendo obrigados a ver com tristeza a sua tradição jogada na lama para a promoção de uma cidade de periferia e de seus políticos que se orgulham de seu shopping, suas ruas e avenidas e que agora, ao custo da Santa Palavra querem transformar Santa Barbara do Oeste em “MECA BATISTA” e, não satisfeitos, querem construir a sua kaaba na forma de um OBELISCO.
PAGÃO comemorativo aos 140 anos dos Batistas no país.
E não sabem que não há cristão evangélico e tanto mais batista, que vá aceitar um poste ídolo  erguido em comemoração seja lá do que for?  
Acho lamentável que do encontro de interesses políticos, da ganância dos organizadores do evento e da liderança eclesiástica regional, tamanho escândalo ocorra.
Se o prefeito e a liderança batista regional precisam saciar a sua vaidade em alguma placa, que construam uma escola de qualidade e a nomeiem em razão da efeméride. Seria um feito na medida do coração de um povo que sempre esteve envolvido com a educação.
Agora, inaugurar um obelisco pagão em nome de mais de um milhão e duzentos mil batistas é um absurdo.
E não pensem que os irmãos envolvidos em tal disparate não foram procurados e admoestados. Foram! Diversas vezes!  Tudo o que querem é botar panos quentes! Abafar o caso!
Já a nossa liderança ensina que não tem nada a ver ter um símbolo pagão no túmulo de sua senhora White e a membresia simplesmente aceitam seus argumentos pagãos, observem bem em suas desculpas esfarrapada: Algumas pessoas manifestaram surpresa e preocupação ao encontrar um monumento em forma de obelisco no lote da família de Tiago e Ellen G. White devido à ligação do obelisco com o culto pagão do Egito e de outras associações questionáveis. O fato é facilmente explicado, a crença cultural esta enraizada no povo, natal, carnaval e tantas outras festividades eram comemorações ditas “pagães” termo muito utilizado pela igreja Católica na época da inquisição. Estes simbolismos foram absorvidos pelas novas culturas e transformados com o passar dos tempos, membros de outras religiões e doutrinas também utilizam o obelisco nos jazigos perpétuos. http://expressodofluxo.blogspot.com/2010/02/igreja-adventista-do-setimo-dia.html

AUTORIZAÇÃO PARA COMER CARNE DE PORCO
Outro erro gravíssimo foi deixar Ellen White determinar o que é verdade e o que é mentira, tudo o que precisamos para conhecer a Deus e a eterna vontade está explicitamente exposto de forma bem clara aos que querem conhecê-Lo.
A profetiza deve ter imaginado que era ela quem devia determinar o tempo de obediência ao Altíssimo, aproximadamente no ano de 1447 a.c Deus deixou a ordem para Sua Igreja não usar a carne de porco como alimento, no ano de 1858 alguns irmãos estavam usando a Palavra de Deus para ensinar que é pecado comer carne de porco, mas, a veneralíssima Ellen White aproveitando a oportunidade para crescer, ela mentiu dizendo que Deus revelou a ela que era erro pregar esta mensagem e se Deus achasse por bem que Seu povo deixasse de comer carne de porco seria revelado a ela, isto acontenceu 3305 anos após ter sido revelado por Deus esta mensagem a Moisés o amigo de Deus. Na verdade ela queria mesmo era se autopromover em face do povão que nao crer na Palavra de Deus. Obsevem bem as palavras dela condenando os mensageiros da VERDADE:
Ø  Vi que Deus de modo algum é gloficado quando alguém de Seu povo produz um tempo de angústia para si mesmo. Há um tempo de angústia justamente diante do povo de Deus, e Ele o preparará para esse horrendo conflito.
Vi que suas idéias sobre a carne de porco não seriam prejudiciais se vocês a retivessem para si mesmos, mas, em seu julgamento e opinião, os irmãos tem feito dessa questão uma prova, e seus atos têm demonstrado o que vocês crêem sobre isso. Se Deus achar por bem que Seu povo se abstenha da carne de porco, Ele os convencerá a respeito... Se for dever da igreja abster-se da carne de porco, Deus o revelará a mais do que duas ou três pessoas. Ele ensinará a Sua igreja os dever dela. Deus está guiando Seu povo, não uns poucos e separados indivíduos aqui e acolá, um crendo de uma forma e o outro diversamente.
Mas alguns espíritos inquietos não fazem mas do que a meteda de seu trabalho. A medida que o anjo os conduz, anseiam por algo novo e apressam-se sem a divina guia, causando assim confusão e discórdia nas fileiras. Eles não falam nem agem em harmonia com a igreja. Vi que vocês têm que adotar, sem demora, uma atitude em que estejam dispostos a ser conduzidos em vez de pretender guiar, ou Satanáz se aproveitará e os guiará a seu modo, segundo seu conselho. Alguns olham para as idéias fixas dos irmãos e as consideram prova de humildade. Eles estão enganados. Vocês estão fazendo uma obra da qual haverão de arrepender-se. Testemunhos para a Igreja, Vol. I, 206, 207.
Com este texto Ellen White deixou claro que ela está acima da Palavra de Deus e quem determina o que é e em que tempo algo constitui em pecado é ela e jamais o Espírito santo, e os irmãos que estavam pregando a mensagem da Palavra de Deus, ela insinua que eles estavam a serviço de Satanáz, pelo seguinte motivo, estas pessoas anteciparam-se a ela, e como ela sempre combateu quem dava uma mensagem bíblica antes dela, ela os condenou, depois mentiu dizendo que Deus revelou a ela que já era chegado o tempo para deixarem de comer carne de porco porque é pecado. A seguir segue a xerox das páginas, porque com certeza nos livros atuais a IASD deve ter tirado este texto como tem feito com vários outros.
É uma questão de você continuar crendo em uma falsa profetiza ou na infalível Palavra do Eterno.
Fico com a segunda opção.




 A Palavra do Eterno ensina que homens brancos e negros são iguais, ou seja, o branco não tem previlégios acima dos negros, todos tem o mesmo destino: céu ou inferno, bênçãos ou maldições, vida ou morte, salvação ou perdição.
Pelos artigos que já li há vários anos, eu creio sem sombra de dúvidas, que a origem dos negros foi devido a diferênças climáticas, onde a melanina que produz a cor da pele foi mais intensa nos que habitavam o deserto, mas, isso não quer dizer que os brancos são superiores aos negros, racismo é a forma mais baixa de caráter e vil que um branco pode ter na vida, dignidade é guando um branco é livre do racismo.
Se uma pessoa é de Deus, principalmente quando se autointitula de profetiza dEle, e esta pessoa leva informações denegrindo a raça negra ou, condena casamento entre as duas raças, alegando dificuldade da guerra, esta pessoa com certeza não é profeta do Deus verdadeiro, é mais umazinha que veio enganar os que não querem conhecer a Deus e Sua verdade.
O que você vai ler a seguir, foi copilado de antigos livros da Profetiza Ellen White da Igreja Adventista do Sétimo Dia, livro este que não é mais publicado, mas que existeM nos depositários literários da IASD.

OS SERES HUMANOS DA PRÉ-INUNDAÇÃO TIVERAM RELAÇÕES SEXUAIS COM ANIMAIS E OS ANIMAIS DERAM À LUZ A NOVA ESPÉCIE SUBUMANA (NEGROS)?

As declarações da Sra. White primeiro apareceram em Spiritual Gifts, Important Facts of Faith in Connection with the History of Holy Men of Old [Dons espirituais, importantes fatos da fé em conexão com a história de santos homens do passado, uma coleção em quatro volumes primeiramente publicada em 1864.
Ellen White escreveu:
Ø  Mas se há um pecado acima de todo outro que atraiu a destruição da raça pelo dilúvio, foi o aviltante crime de amálgama de homem e besta que deturpou a imagem de Deus e causou confusão por toda parte. Deus propôs-se a destruir aquela raça poderosa e longeva que corrompera os seus caminhos perante Ele. Ellen G. White, Spiritual Gifts, Important Facts of Faith in Connection with the History of Holy Men of Old (Battle Creek: Seventh-day Adventist Publishing Association, 1864), III, p. 64.
Ø  Cada espécie de animal que Deus criou foi preservada na arca. As espécies confusas que Deus não criara, resultantes da amalgamação, foram destruídas pelo dilúvio. Desde o dilúvio, tem havido amálgama de homem e besta como pode ser visto nas quase infindáveis variedades de espécies animais e em certas raças de homens. Ibid., p. 75.
Ambas as declarações aparecem mais tarde em The Spirit of Prophecy, Vol. 1, e em 1870, na reorganização do material, em Spiritual Gifts. Em 1871 surgem novamente em The Great Controversy, Vol. 1, um título alternativo para The Spirit of Prophecy.
Por fim, quase 20 anos depois, ambas as declarações de amálgama não foram incluídas na edição de Patriarcas e Profetas de 1890. Na compilação de 1947, A História da Redenção, os editores das Publicações Ellen G. White removeram as declarações questionáveis e até certas sentenças do contexto próximo que estão em Patriarcas e Profetas.
Quatro anos depois que as declarações apareceram, Urias Smith, então editor do órgão adventista Advent Review and Sabbath Herald defendeu-as em sua obra Visions of Mrs. E. G. White: A Manifestation of Spiritual Gifts According to the Scriptures (1868).
J. R. Bartlett no Dictionary of Americanisms de 1859. Nos Estados Unidos a palavra "amalgamar" era universalmente aplicada à mistura das raças branca e negra, e somente desde o início do século XX a palavra "hibridização" tinha se tornado um substituto perfeitamente satisfatório.
Ademais, se o Espírito Santo realmente tivesse dito a Ellen White que o homem cruzara com besta, ela não teria eliminado as declarações sobre amálgama de Patriarcas e Profetas.
Ø    Houve amálgama; e o efeito é ainda visível em "certas raças de homens". . . . Os que fazem exceção de animais sobre os quais os efeitos desta obra são visíveis são chamados pela visão de "homens". Agora, sempre temos suposto que quem quer que haja sido chamado de homem deve ser considerado um ser humano. Uriah Smith, The Visions of Mrs. E. G. White: A Manifestation of Spiritual Gifts According to the Scriptures (Battle Creek: Seventh-day Adventist Publishing Association, 1868), p. 103.
Tiago White leu o livro de Smith e o recomendou entusiasticamente com a seguinte nota na Review and Herald de 25 de agosto de 1868:
A Associação acaba de publicar um panfleto intitulado "The Visions of Mrs. E. G. White, A Manifestation of Spiritual Gifts According to the Scriptures" [As Visões da Sra. E. G. White, uma manifestação dos dons espirituais segundo as Escrituras]. É escrito pelo redator da Review. Enquanto lia cuidadosamente o manuscrito, senti-me muito grato a Deus por nosso povo poder ter essa apta defesa daqueles pontos de vista tão amados e entesourados, enquanto outros os desprezam e a eles se opõem. Este livro está destinado a ter ampla circulação. -- Tiago White. James White, "New and Important Work", Advent Review and Sabbath Herald, XXXII, (25 de agosto de 1868), p. 160. Ao comentar sobre a nota de James White Harold Clark disse: "Este trabalho foi cuidadosamente examinado por James White com a quase certa suposição de que a Sra. White também o teria lido atenciosamente". Harold Clark, "Amalgamation: A Study in Perplexing Statements Made by Mrs. E. G. White", (1o de março de 1948), p. 2. Conquanto Clark questionasse a aplicação de Smith a raças específicas, "é, porém, evidente que ele [Urias Smith] corretamente entendeu o que a Sra. White quis dizer, pois em 1870, quando as declarações foram reimpressas, nenhuma mudança da linguagem foi realizada. Mudanças foram realizadas em outras publicações onde uma errônea interpretação havia sido atribuída às suas palavras". Ibid.
Tiago e Ellen White levaram 2.000 exemplares do livro de Smith com eles para reuniões campais naquele ano. Esta informação aparece como uma nota manuscrita na base de uma cópia do escrito de Urias Smith "Objeção 39: A Raça Negra Não é Humana", propiciada por Frank Marsh. Sendo que James White havia sugerido em sua nota da Review que o livro de Smith destinava-se a "circulação bem ampla", pode ser que ele levou essas cópias para venda nas várias reuniões campais daquele ano.
A despeito da defesa de Smith das declarações de Ellen White, a controvérsia nunca foi totalmente superada. Mesmo quando Ellen White eliminou as declarações de seu novo livro, Patriarcas e Profetas (1890), as velhas declarações permaneceram um tópico de muito debate.
Na edição de The Ministry de abril de 1931, George McCready Price, o mais destacado oponente da evolução na igreja, propôs que se realizasse uma ligeira alteração na linguagem das declarações de Ellen White--o acréscimo de uma simples palavra entre colchetes--que poderia reconciliá-las com a ciência e remover toda dificuldade associada à controvérsia.
Sem tentar lidar com todas as interessantes declarações nesta passagem, posso permitir-me dizer algumas palavras sobre a última parte, que julgo ser a porção mais tendente a incompreensões. Permitam-me reescrever uma palavra entre colchetes, e penso que a suposta dificuldade desaparecerá quase por encanto. "Desde o dilúvio, tem havido amálgama de homem e [de] besta, como pode ser visto em quase infinitas variedades de espécies de animais, e em certas raças de homens. George McCready Price, "The Problem of Hybridization". The Ministry (31 de abril de 1931), p. 13
Ver Marsh, "Amalgamation Within Genesis Kinds", 11 de junho de 1942, pp. 1-4, e "The Amalgamation Statements" (manuscrito não publicado, 16 de novembro de 1947), p. 6. Também a partir de informações numa carta de Frank L. Marsh (26 de março de 1979) ao autor. A não ser pela ausência das declarações sobre amalgamação, as mudanças nos vários relatos são triviais. Comparar Spiritual Gifts, III, pp. 61-74, com The Spirit of Prophecy, I, pp. 67-78, e Patriarcas e Profetas, pp. 90-107. Uma leitura paralela de Spiritual Gifts, The Spirit of Prophecy, e Patriarcas e Profetas, contudo, mostra uma notável semelhança. Uma pessoa pode, de fato, facilmente seguir o fluxo de idéias parágrafo por parágrafo, sentença após sentença, observando onde Ellen White acrescentou material novo, até ao ponto da última palavra antes do parágrafo que começa cada declaração de amalgamação e incluindo-as. A melhoria em estilo literário em Patriarcas e Profetas parece consistir mais na remoção das declarações sobre amalgamação do que em alterações substanciais de linguagem ou novo arranjo de idéias, e fica aquém da tansformação que Marsh deixa implícito quando escreveu: "O escritor treinado vê quase com horror a falta de unidade, coerência e ênfase no texto de 1864. Contudo,... nessa descrição [Patriarcas e Profetas] a unidade, coerência e ênfase de seu escrito estão tão acima de repreensão para não deixar dúvida sobre o que constituía o principal. . ."

DEUS ENSINA QUE FOI O CONTRÁRIO

Observem bem, nos dois versículos que se segue existem três citações, Deus afirmando que os animais só podem se reproduzir segundo as suas próprias espécies, ou seja, um cavalo não pode acasalar com uma mulher e gerar uma nova espécie, um cachorro acasalar com uma mulher e gerar uma nova espécie, um homem acasalar com uma égua e gerar uma nova espécie, um homem acasalar com uma cadela e gerar uma nova espécie. Uma citação desta ultrapassa qualquer barreira de uma mente equilibrada e inteligente, tão somente uma mente desequilibrada é que pode chegar ao absurdo da ignorância. - Deus disse: "Produza a terra seres vivos segundo a sua espécie: animais domésticos, répteis e animais selvagens, segundo a sua espécie. E assim se fez. Deus fez os animais selvagens segundo a sua espécie, os animais domésticos igualmente, e da mesma forma todos os animais, que se arrastam sobre a terra. E Deus viu que isso era bom”. Gn. 1: 24, 25.

RACISMO NO CASAMENTO, TRABALHO E LIDERANÇA

Ø  "...quanto à conveniência de casamento entre jovens cristãos brancos e negros, o esclarecimento que me foi dado da parte do Senhor foi que esse passo não devia ser dado; pois não é certo criar discussão e confusão. Tenho tido sempre o mesmo conselho a dar. Nenhuma animação deve ser dada a casamentos dessa espécie entre nosso povo. Que o irmão negro se case com uma irmã negra que seja digna, que ame a Deus e guarde os Seus mandamentos. Que a irmã branca que pensa em unir-se em casamento a um irmão negro se recuse a dar tal passo, pois o Senhor não está dirigindo nessa direção. Mensagens Escolhidas Págs. 343 e 344 (1912).
Ø  "As pessoas de cor não devem pressionar para serem colocados em igualdade com os brancos." Testimonies for the Church Volume Nine, page 214, paragraph 3.
Ø  "Oportunidades estão sempre aparecendo nos Estados do Sul, e muitos homens de cor são chamados ao trabalho. Mas, por muitas razões, os brancos devem ser escolhidos como líderes. Todos nós somos membros de um corpo que é completo unicamente em Jesus Cristo, que vai elevar seu povo do baixo nível que o pecado degradou e então serão colocados onde devem ser reconhecido nas cortes celestiais como trabalhadores juntos a Deus." Testimonies for the Church Volume Nine, page 202 [itálicos do editor Abviana, da Wikipédia].
São usados vários justificativas para tentarem se autojustificarem negando o racismo, mas, para Deus, para minha convicção e nossas leis não há como negar que estas desclarações foram e são incentivos ao recismo.
Com certeza Deus jamais usaria uma pessoa para incentivar o racismo ou qualquer tipo de discriminação.
Deus é amor, e quem não ama não o conhece, poderá falar em o nome dEle, mas, não O conhece.
Negros e brancos são iguais, não tem raça superior, somente pessoas de baixa moral que são os racistas que tem disseminado idéias de raça pura.
Deus é de todos, mas, nimguem é dono de Deus.

DOM DE PROFECIA OU DOM EMPRESARIAL?

1.     O caráter fortemente comercial em todo o ministério de Ellen White, e também revelado no seu Testamento. Só para você ter uma idéia, um livro que no sels custa 50,00, na casa você compra por 25,00 e na mão do colportor por 100,00. Uma irmã comprou um livro na mão de um colportor, ao ir ao sels de Imperatriz - Ma o livro era a metade do valor, vale ressaltar que o livro não estava em promoção, esta irmã disse: Isto é um roubo. Ela mesma me confidenciou.
2.     Diga-me o nome de algum profeta bíblico que vendia suas profecias como ela fazia, e que as deixou como herança para seus filhos ganharem milhões de dólares por ano de lucros com as profecias.  Diga-me nome de um profeta que fez da profecia um meio de vida, exceto Balaão que foi abandonado por Deus por ter transformado a profecia em meios de lucros como fez Ellen White na vida presente e para o futuro. Um escritor deixar seus direitos autorais para seus filhos está certo, o que está errado é fazer isso com supostas profecias dadas por Deus para edificação da igreja. Poderá falar alguém: Mas as Bíblias são vendidas. É verdade, mas a diferença são duas:
3.     As Bíblias você consegue a preços baixos, os livros dela são caríssimos.
4.     Os profetas não vendiam suas profecias e seus descendentes não ganharam dinheiro com estas profecias. E quem as vende são as editoras e jamais os descendentes dos profetas.
5.     Que tipo de justificativa Bíblica você dará para defender Ellen White em ter deixado as visões proféticas para seus filhos e netos como herança comercial, o produto da venda de suas visões e supostas mensagens de Deus para a igreja do tempo do fim?
1.     Ellen White escreveu que é pecado a pessoa deixar seus bens como herança para seus filhos, mas ela deixou as profecias como fonte de altos lucros para seus filhos e netos, ela está na base de: FAÇA O QUE EU DIGO, E NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO: "Foi-me mostrado que alguns filhos que professam crer na verdade, influenciam, indiretamente, o pai a guardar seus bens para os filhos em vez de os empregar na causa de Deus enquanto vive. Os que assim têm influenciado o pai a transferir para eles a sua mordomia, mal sabem o que estão fazendo. Estão amontoando sobre si mesmos dupla responsabilidade, a de influenciar a mente do pai de tal modo que ele não cumpra o propósito de Deus na distribuição dos meios que por Ele lhe foram confiados para serem usados para Sua glória, e a responsabilidade adicional de se tornarem despenseiros dos meios que deveriam ter sido dados pelo pai aos banqueiros, para que o Mestre pudesse receber com juros o que Lhe pertencia." - Conselhos Sobre Mordomia, págs. 331 e 332.
2.     Por meio da humildade apresentada pela igreja e pela profeta, as pessoas tem sido induzidas a aceitarem as declarações que contradizem a Palavra de Deus como sendo verdades intocáveis, e com isto têm-se ganho milhões com a venda das profecias. “Humildade... Desencaminham-se estas pessoas em suas próprias visões e, cheias do vão orgulho de seu espírito materialista”, Col. 2: 18.
Diga o nome de um profeta que se preocupou e perdeu tempo tentando provar que suas profecias eram de Deus? Eles davam à mensagem, se quisesse crer que cressem, eles não tentavam persuadir as pessoas a darem crédito em suas palavras, já Ellen White escreveu muitas linhas tentando convencer as pessoas que seus livros são realmente de origem divina; se realmente os são, porque ela não deixou o Espírito Santo convencer as pessoas, precisou ela mesma e de seus devotos fazer o trabalho do Espírito Santo convencendo as pessoas?

PROFETIZA OU PLAGIADORA?
Observem bem as semelhanças entre as autorias dos artigos, e verás que ela usou plágio e mentiu dizendo que Deus revelou.
1.     The Great Controversy - O Grande Conflito = E. G. White 1888 1911. 317. He [William Miller] had a sound physical constitution, and... more than ordinary intellectual strength. As he grew older, this became more marked.... He did not enjoy the advantages of a collegiate education.... He possessed an Irreproachable moral character. - Ele [William Miller] tinha uma constituição física boa, e ... força intelectual superior à comum. Como ele cresceu, isso se tornou mais acentuada .... Ele não desfruta as vantagens de uma educação superior .... Ele possuía um caráter moral irrepreensível.
2.     Life Incidents - Vida Incidentes - James White 1868, 28 = "Em sua infância [William Miller], marca de mais de força intelectual comum e atividade foram manifestados. Alguns anos fez essas marcas mais visíveis. ... Ele possuía uma forte condição física ... e uma moral irrepreensível caráter .... ele tinha aproveitado as vantagens limitada do distrito escolar. "
1.     E. G. White 1888 – 1911 – 318 = He was thrown into the society of deists ... mostly good citizens and men of humane and benevolent disposition - Ele foi atirado para a sociedade dos deístas... principalmente os bons cidadãos e homens de disposições humanitárias e benevolentes.
2.     James White 1868, 30 - "But the men with whom he associated ... were deeply affected with ... deistical theories. good citizens. . . humane and benevolent.'' He continued to hold these views... about twelve years – 30 = "Mas os homens com quem ele associados ... foram profundamente afetados com teorias ... deistical. Bons cidadãos... Humana e benevolente.'' "Ele declarou que o período de sua vida deistical teria sido doze anos."
Existem inúmeras provas que Ellen White não passou de plageadora, ou seja, imprimiu obras mentindo que a origem eram de visões.
Você é o grande amor de Deus.

Autor: Eurias R. Carneiro
http://abibliafontedeverdade.blogspot.com/








3 comentários:

REUNIDOS EM NOME DO SENHOR JESUS disse...

Senhor Jesus quanta mentira e besteira que esta mulher instrumento de Satanás trouxe para aqueles que não receberam o amôr a verdade, pois quem recebeu de Deus (Jesus) o amôr a verdade, não ficou e nem ficarão presos dentro deste sistema humano e diabólico.

Kleberth Kilson disse...

O autor desta postagem inescrupulosa deveria se envergonhar e tomar cuidado para que o fogo de DEUS não o conssuma e seu destino não seja como o de Nadabe e Abiú estarei orando por você para que o pouco de conciencia que voce, o autor, ainda tem venha ser tocada pelo ESPIRITO SANTO, tais informações não tem prova e nem moral alguma, leia o artigo que te enviei (isto é se voce conseguir enxergar a verdade ali escrita).

AS VERDADES BIBLICAS E OS TEÓLOGOS disse...

Kleberth, as fotos e os vídeos são verdadeiros, se tem alguma coisa falsa e mentirosa é tão somente a desculpa esfarrapada que a IASD na revista oficial ADVENTISTA mentiu sobre a questão.