domingo, 18 de novembro de 2012

O QUE AGRADA O ETERNO?


O QUE AGRADA O ETERNO?

Fazer justiça e julgar com retidão é mais aceitável ao Senhor do que oferecer-lhe sacrifício. Provérbios - 21: 3 – O que será fazer justiça? É conceder direitos a quem de fato merece e jamais destituir quem deve ter seus direitos amparados para o dá a quem não têm direitos, isto nos reporta o que as religiões fazem e os juízes e legisladores que são extremamente injustos; como poderia os tais estar diante do Eterno se os mesmos praticam a injustiça? O que é julgar com retidão? É conceder a quem teve prejuízos materiais, morais e espirituais, fazer reparações e a quem o prejudicou punição quer seja restituição material, moral e espiritual. Isto nos reporta novamente as conjunturas institucionais religiosas que massacram as ovelhas por meio de seus líderes que comem suas peles e a deixam desnuda no frio da escuridão espiritual. Quando uma ovelha descobre que foi enganada e tenta alertar as outras, esta é morta espiritualmente e moralmente porque seus líderes não estão interessados no bem está espiritual, moral e material de suas ovelhas.
Conceder os direitos que as ovelhas têm é agradável a Deus. As ovelhas que estão submissas a alguma instituição religiosa com registros em cartórios jamais foram libertas de sua escravidão moral, espiritual e material; seus líderes pastores é quem determina o que elas devem ter, comer, beber, vestir e o que fazer com seus bens materiais. São escravas destes líderes e da ignorância espiritual.


Seguir a determinação destes líderes religiosos desagrada a Deus, Ele não quer sacrifício tais como: Comprometer a renda familiar para beneficiar o pastor ou qualquer religião, perder o emprego e deixar a família passar fome ou necessidade por causa do sábado e da instituição que faça parte, deixar de gozar a vida por que o líder controla sua vida. Tudo isto é sacrifício e Deus não quer sacrifícios.
Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, Mas corpo me preparaste; Hebreus 10: 5 - Cristo veio porque o Eterno não quer mais sacrifícios quer seja material ou físico e muito menos ofertas. É tão verdade que o Espírito Santo afirma que devemos contribuir conforme propôs nosso coração, não existe mais percentual ou obrigações como na velha aliança. Esta contribuição é financeira, física e material, mas como os pastores e líderes não conhecem a Palavra de Deus e muito menos o Autor desta Palavra ficam explorando e executando as ovelhas na forma física, moral, material e espiritual.
Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes. Mateus 12: 7 – Se estes líderes malignos e as ovelhas soubessem qual o significado de está na presença de Deus, eles saberiam que Deus quer misericórdia e jamais sacrifícios, podem entrar em qualquer templo institucionalizado e registrado em cartórios e verás que os líderes incentivam sua membresia a se sacrificarem como se fosse isso que o Eterno quer. As ovelhas que não se submetem a tirania e exploração destes pastores e padres são condenados e expulsos das igrejas e proibido das ovelhas terem contatos com ela. Quem já sofreu na pele sabe perfeitamente que é a mais pura verdade que estou falando.
Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome. Hebreus 13: 15 – Deus não quer sacrifícios físicos, não quer material ou financeiro, Ele quer apenas sacrifícios de louvor. O que é sacrifícios de louvor? É abrir seus lábios apenas para músicas que glorificam o Eterno Deus, é abrir seus lábios apenas para palavras que edificam, não mentir e não enganar com palavras. Realmente usar os lábios em honra a Deus no meio de pessoas que tem os honestos como otários e os desonestos como bons cidadãos é um verdadeiro sacrifício.
Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. Romanos 12: 1 – Estaria eu enganado quando afirmei que Deus não quer sacrifícios físicos? Não. Sacrifício físico é pegar dez por cento da renda ou alguma parte comprometendo o suor do rosto em detrimento do sustento da família. É fazer mutirões para construir templos que só serve para glorificação da instituição e do pastor, Deus não está presente nestes templos, Ele mesmo disse: Que casa edificará para mim, pois não habito em templos feitos por mãos humanas.
Apresentar nossos corpos como sacrifício vivo e agradável a Deus é oferecer nosso culto em louvor e adoração somente a Ele e jamais a santos, pastores, padres e quem quer que seja, este culto a Deus deve ser racional, ou seja, coerente e com sabedoria.
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. João 8: 36 - Mas que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre. De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre.
Gálatas 4:30 – 31 - Busque a sabedoria do alto, enquanto você estiver sendo guiado pela sabedoria da teologia e por seus líderes você continuará sendo escravo, Cristo veio para que você seja liberto, se permitir que Ele te liberte será verdadeiramente livre, como escravo não poderá está com Ele na eternidade.

Enquanto você está se sacrificando para deixar os templos dos pastores e padres bonitos e a conta bancária deles gorda e suas sedes administrativas impecáveis, o teu coração e tua família ficam de alguma forma na penúria material e espiritual, esta imagem ilustra perfeitamente tua vida espiritual que vive para as organizações religiosas.





Você é o grande amor de Deus.
Autor: Eurias R. Carneiro
Neste blog você encontrará novos estudos -     http://abibliafontedeverdade.blogspot.com/






sexta-feira, 16 de novembro de 2012

TOMAR CHÁ PRETO DIMINUI O RISCO DE DESENVOLVER DIABETES


Tomar chá preto diminui o risco de desenvolver diabetes



Se você não dispensa uma xícara de chá preto diariamente, temos uma boa notícia para você. Pesquisadores afirmam que essa bebida pode reduzir o risco de desenvolver diabetes do tipo 2.
O chá contém componentes químicos chamados de flavonoides complexos, que protege as células do corpo de danos e inflamações.
Cientistas da Data Mining International, em Genebra, na Suíça, analisaram a quantidade de casos de diabetes do tipo 2 em relação ao consumo de chá em 50 países.
A Irlanda ficou no topo da tabela classificativa dos bebedores de chá, com aproximadamente 2 kg de chá por pessoa a cada ano, seguida pelo Reino Unido e Turquia. Na parte inferior da tabela, aparecem Coreia do Sul, Brasil, China, Marrocos e México, com consumo de chá muito baixo.
As populações dos países que bebem mais chá mostraram menores níveis de síndromes metabólicas, que incluem doenças cardiovasculares e diabetes do tipo 2. No entanto, o consumo de chá não mostrou uma forte associação com outras doenças estudadas.
Os níveis de diabetes do tipo 2 aumentou seis vezes ao longo das últimas décadas, e estima-se que o número de pessoas que sofrem da doença deverá subir de 285 milhões em 2010 para 438 milhões em 2030.
Fonte - http://hypescience.com/tomar-cha-preto-diminui-o-risco-de-desenvolver-diabetes/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

144.000 E O CREDO RELIGIOSO


144.000 E O CREDO RELIGIOSO

Este grupo seria literal e suas tribos simbólicas como alguns grupos religiosos o quer assim? Os 144.000 seriam simbólicos ou literais? Os gentios podem fazer parte?
O valor do entendimento é o que a religião ensina ou o que as Sagradas Escrituras demonstram por meio de suas páginas?
Algumas pessoas devotam suas crenças na instituição religiosa como se ela fosse à depositária da sabedoria divina e qualquer pessoa que não crer conforme as regras doutrinárias de tais religiões são expulsas de seus meios por ser uma erva daninha, mas os que estão dispostos a terem freios nos narizes a semelhança de gado não conseguem ver a beleza dos ensinamentos da Palavra de Deus.
Conhecerei a verdade foi o que Cristo afirmou para que a pessoa possa ser verdadeiramente livre.
Vamos rebuscar em vários textos sobre os 144.000 para termos o verdadeiro entendimento.
A começar por Apocalipse 7:
1.            Não vamos entrar em detalhes sobre este selo porque já existe um em meu blog que trata da questão. A ordem dada aqui é para que haja proteção da natureza, e podemos observar que o mundo se reuniu pela primeira vez para traçar planos de preservação em 1992, ficou conhecido como ECO 92. Conforme o texto afirma é que esta proteção duraria até que os servos de Deus tenham sido todos assinalados em suas testas. Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus. Ap. 7: 3.
2.            O profeta não viu o grupo de assinalados, ele apenas ouviu o número dos que foram assinalados que são 144.000, estas pessoas que receberam o selo de Deus em suas testas são das tribos de Israelitas. – (a) Quando a pessoa se convertia ao Deus vivo na antiga dispensasão ela jamais fazia parte de uma tribo de Israel, ela apenas passava a fazer parte da congregação Israelita sem nenhuma ligação com alguma tribo. Em Apc. 2: 9 e 3: 9 – (b) Há duas advertências aos que se dizem judeus e não são, estas pessoas que afirmam ser judias são na verdade sinagoga de Satanás. Este grupo de pessoas é estritamente formado com as tribos de Israel. - E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel. Ap. 7: 4.
3.            Podemos rachar uma profecia no meio somente para agradar os líderes religiosos?
4.            Depois que o profeta ouviu o número dos assinalados e sobre quem são os assinalados, ele olhou e viu quem foram assinalados e sua expressão é que este grupo dos 144.000 é formado por uma quantidade de pessoas impossível de serem contadas por seres humanos tão grandes é o número. Como poderia um pequeno número ser incontáveis? Há uma profecia Bíblica sobre o futuro de Israel que será cumprida após terminar o tempo dos gentios que diz: E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. Rm. 11: 1 a 36. O número é 144.000 compostos por Israelitas e descendentes diretos que estão espalhados por todos os países.
5.            Um dos anciões perguntou ao profeta se ela sabia quem são e de onde vieram estas pessoas vestidas de branco: E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram? Ap. 7: 13.
6.            A resposta foi bem clara, são pessoas que vieram da grande tribulação, vocês conhecem uma raça de pessoas que mais foram perseguidas por causa de sua fé do que o povo Israelita? Desde o tempo dos patriarcas até hoje são um povo odiado e perseguido porque nunca abandonaram a fé e foi do meio deles que veio a Salvação a todos. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro. Ap. 7: 14.
Continuando com Apc. 14:
1.            Quem é o cordeiro? É Cristo. Se o número é literal o cordeiro também dever ser, se o cordeiro é simbólico o número também o é, não podemos dividir uma profecia para ajustar ao que achamos ser certo. Que selo este grupo de pessoas recebem em suas testas? É o nome do Eterno e jamais a guarda do sábado como os sabatistas ensinam. E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai. Ap. 14: 1.
2.            Na vitória sobre o Egito o povo Israelita cantou o cântico de vitória, na vitória final sobre o pecado o povo Israelita irá cantar um cântico especial para todo o universo ouvir, somente quem faz parte dos 144.000 vai poder cantar este hino especialmente feito para esta ocasião tão solene dando inicio a era sem pecado no universo. E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra. Ap. 14: 3.
3.            O povo Israelita é o único grupo religioso que jamais abandonaram o Deus verdadeiro pelo falso, mas você poderá afirmar: Quanta vez Israel abandonou o culto a Deus pelos ídolos pagãos? Quem assim o procedeu foram eliminados do meio dos fieis, Deus não permite que a sua semente seja corrupta. Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro. Ap. 14: 4.
4.            Confronte o que as religiões pregam sobre adoração e sobre Deus com o que o povo Israelita sempre creu e verá que eles não proferem nenhuma palavra que venha ofender o nome do Eterno, e no meio das religiões Deus é uma fonte de riquezas e jamais de salvação, por isso é impossível um gentio fazer parte deste grupo porque já nascem de semente corrupta por natureza. E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus. Ap. 14: 5.
Continuando com Apc. 21:
1.            As igrejas gentílicas que acreditam serem eles que vão fazer parte deste grupo dos 144.000, são igrejas que metem até sobre a data de fundação e sobre o motivo de suas origens, é impossível elas terem participação neste grupo. ...e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. Ap. 21: 8.
2.            Quem vai habitar na cidade santa que desce do céu? Os gentios irá morar na face da terra e dentro desta cidade somente os 144.000 vão morar para governar com Cristo o universo. Porque doze em tudo? Doze é o número do reino de Deus. E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel. - E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. Ap. 21: 12,14.
3.            Estas pessoas não serão julgadas bem como os demais salvos, o próprio Cristo afirmou que suas ovelhas não são julgadas. O ser que falava com o profeta tinha uma vara de ouro e mediu a cidade em comprimento, largura e altura.  E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro. Ap. 21: 15.
4.            O comprimento e sua largura têm a mesma medida que é de doze mil estádios. Um estádio equivale a 180 metros, ou seja, o comprimento e a largura são de dois milhões, cento e sessenta metros e a altura é a mesma. Fica um questionamento: Porque Deus quer uma cidade com uma altura com uma proporção desta? A resposta virá a seguir. E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais. Ap. 21: 16.
5.            O muro da cidade tem o comprimento de cento e quarenta e quatro côvados, ou seja, seis mil, quatrocentos e oitenta metros, surge um questionamento: Como colocar uma cidade com mais de dois milhões de comprimentos dentro do muro com apenas 6.480 metros? É impossível, a não ser que a cidade seja esmagada ao extremo, mesmo assim ficaria impossível colocar toda a ruína dentro dos muros. Então como resolver a questão? É só buscarmos a sabedoria do algo que fica fácil para esta equação. E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme a medida de homem, que é a de um anjo. Ap. 21: 17.
Se pegarmos 12.000 estádios e multiplicarmos por 12 tribos tem a resposta como colocar a cidade dentro dos muros, o resultado é: 144.000, por isso eu afirmei que na cidade vão morar apenas este grupo e os gentios na face da nova terra que Deus vai criar.
Tanta os moradores da nova terra bem como os moradores da cidade santa tem que viver abominando a mentira, a contaminação com falsas doutrinas e terem seus nomes escritos no livro da vida do Cordeiro.
Autor: Eurias R. Carneiro.
Tenha novos conhecimentos visitando meu blog –

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

OS IASD MOVIMENTO DE REFORMA E A MUDANÇA DOUTRINÁRIA


OS IASD MOVIMENTO DE REFORMA
E A MUDANÇA DOUTRINÁRIA

A verdade é ou deixa de ser, ela não muda e não pode ser mudada, ela não varia e não pode ser redirecionada, ela não se altera e não pode ser alterada.
A verdade que foi alterada, modificada, redirecionada ou alterada é porque esta verdade nunca deixou de ser mentira.
Se pegarmos a verdade e inserirmos ao menos um por cento de mentira, a mentira jamais passará a ser verdade a verdade é que passa a ser mentira, ou seja, nenhuma relação existe ou poderá existir entre a verdade e a mentira.
As verdades das religiões independentemente do que está escrito na fachada do templo é a mentira que a teologia mostrou em substituição da verdade de Deus. É tão verdade que o Espírito Santo expressou-se da seguinte forma: E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade. II Tes. 2: 11 - 12.
Cristo disse: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Jo. 8: 32. Esta verdade que liberta não é a verdade das igrejas que julgam-se detentora da verdade. Cristo é a verdade que liberta e a verdade das igrejas é a mentira que escravisa.
Prestem bem atenção no que a IASD Movimento de Reforma cria e ensinava e depois rejeito como sendo mentira e o novo credo sobre a mesma plataforma é que passou a ser verdade. Recapitulando: A verdade jamais em hipótese alguma pode ser mudada ou modificada.

No principio de fé de 1925:

Nele era ensinado que o Espírito Santo é apenas um poder, não tem nenhuma afirmação relatando que O mesmo é uma pessoa e a terceira pessoa da Trindade.
a)             No estudo 01 é afirmado que só existe um Deus.
b)            No estudo 02 é afirmado que Jesus Cristo é apenas filho de Deus, mas não diz ser Ele Deus.
c)             No estudo 03 é afirmado o Espírito Santo é apenas uma força do Pai e do Filho, mas não diz ser Ele uma pessoa ou a terceira pessoa da trindade porque os reformista não criam ser.




No livro de A. Balbach, vale ressaltar que ele é o escritor mais respeitado pelos reformistas depois de Ellen White, UM NOVO MUNDO, pág, 111, ele escreveu e todo reformista criam ser verdade que a doutrina da trindade era uma das inúmeras novidades heréticas que se introduziram na igreja, ainda a classifica como uma heresia mais protuberantes adotadas pelas autoridades religiosas, neste caso entra a liderança reformista na atualidade. Para a reforma até o dia que a IASD aceitou a doutrina da trindade, esta doutrina era pagã.



No Novo Princípio de Fé dos Reformistas eles mudaram totalmente o que eles criam como verdade, só recapitulando para melhor entender: A trindade é uma doutrina herética conforme a doutrina reformista antes de 1980, era isso que eles criam e ensinavam. Hoje para eles quem não crer e não ensina a doutrina da trindade são os heréticos e as pessoas são expulsas de suas igrejas quem tiver o atrevimento de questioná-los e não aceitar a doutrina da trindade.




Como já sabemos a verdade não pode ser mudada, vocês sabem o porquê os reformistas mudaram de crença?
Vou lhes contar: Até o ano de 1980 a IASD cria e ensinava que a doutrina da trindade era uma doutrina pagã, após esta data os IASD passou a crer e ensinar que a doutrina da Trindade é a verdade de Deus, ou seja, a mentira passou a ser a verdade e a verdade passou a ser mentira, e como sempre os Reformistas que não têm personalidade própria, ou seja, não produzem frutos porque são estéreis, tudo deles são copias da IGREJA que eles mais condenam, é como Cristo afirmou: Onde está o cadáver aí estão os abutres.
Para os Reformistas a Igreja Adventista é a pior igreja que existe, mas, eles só comem no prato dos adventistas, se os Adventistas tivessem mantido a mesma crença os reformistas não teriam feito esta mudança.
As músicas, doutrinas, livros, profeta, até a fé que os reformistas vivem é plágio da Igreja adventista.
Concluindo: É uma Igreja hipócrita, condenam os IASD, mas come a comida que os IASD produzem.
Assistem o testemunho do irmão Luciano no youtube no qual ele está sendo honesto em referência a esta questão, o que infelizmente os pastores são desonestos e infiéis em relação a honestidade e a verdade.
Click no link - http://www.youtube.com/watch?v=VpIGs1oQR88
Autor: Eurias R. Carneiro.
Visitem me blgo e conheça outros temas - http://abibliafontedeverdade.blogspot.com/




segunda-feira, 5 de novembro de 2012

INÍCIO E FIM DO DIA



INÍCIO E FIM DO DIA

Os movimentos religiosos que focam apenas a observância incondicional do sétimo dia da semana como sábado e a incapacidade de Cristo de salvar a pessoa sem a guarda deste dia, usam este texto para determinar o início e fim do dia de sábado: Sábado de descanso vos será; então afligireis as vossas almas; aos nove do mês à tarde, de uma tarde a outra tarde, celebrareis o vosso sábado. Lv. 23 : 32.
Neste caso específico estaria Deus fazendo referência ao sábado do sétimo dia?
Lendo com honestidade o texto, podemos observar alguns pormenores que jogam por terra a teoria fundamentada neste texto que o sábado do sétimo dia começa no por do sol de cada sexta-feira e termina no por do sol do sétimo dia.
1.            As solenidades convocadas e determinadas aos Israelitas são convocações santas - Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: As solenidades do SENHOR, que convocareis, serão santas convocações; estas são as minhas solenidades. Lv. 23 : 2.
2.            Apenas determina o sétimo dia como dia de descanso sem determinar início no por do sol e o mais determinante neste texto é que o sábado deve ser guardado na morada da pessoa, ou seja, o trabalhador não mora no local de trabalho e muito menos na cidade a qual ele está em visita. Seis dias trabalho se fará, mas o sétimo dia será o sábado do descanso, santa convocação; nenhum trabalho fareis; sábado do SENHOR é em todas as vossas habitações. Lv. 23 : 3.
3.            O tempo determinado e especificado a seguir deixa de fora o descanso do sétimo dia. É referenciado várias datas sem a menção de um dia semanal. - No mês primeiro, aos catorze do mês, pela tarde, é a páscoa do SENHOR. Lv. 23 : 5.
4.            O primeiro dia da festa da páscoa é um sábado, independentemente do dia da semana que cair. No primeiro dia tereis santa convocação; nenhum trabalho servil farei. Lv. 23 : 7.
5.            No primeiro dia da semana conhecido como domingo, este dia é o dia que o sacerdote movia os primeiros frutos que representa Cristo, ou seja, é o dia que Cristo é apresentado como a primícia para Deus, é o dia de Cristo e jamais o dia do Diabo “BESTA” como tem sido apresentado. E ele moverá o molho perante o SENHOR, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá. Lv. 23 : 11. - Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem. Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda. I Co. 15: 20, 23. -
6.            Após terminar o sábado do sétimo dia, devem ser contados cinqüenta dias para apresentar uma oferta nova de alimento para Deus, ou seja, neste dia de Domingo que é o primeiro dia da semana aconteceu estes eventos: a) Cristo nosso alimento foi apresentado como o primeiro fruto, b) Cristo nosso alimento (pão) que desceu do céu foi apresentado (ressuscitado) para Deus. c) Neste dia, cinqüenta dias depois do sábado foi o Dia de Pentecostes que caiu em dia de Domingo, cumprindo a risca estes textos conforme ordenado por Deus. Depois para vós contareis desde o dia seguinte ao sábado, desde o dia em que trouxerdes o molho da oferta movida; sete semanas inteiras serão. Até ao dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de alimentos ao SENHOR. Lv. 23 : 15 - 16.
A partir do versículo 19 começa a orientação como seria o dia do Grande Perdão também conhecido como o dia da Expiação.
1.            O dia da Expiação era um sábado independentemente do dia da semana que caísse. E naquele mesmo dia apregoareis que tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis; estatuto perpétuo é em todas as vossas habitações pelas vossas gerações. Lv. 23 : 21.
2.            O primeiro dia do sétimo mês é um sábado e é o único dia de descanso que a Palavra de Deus refere-se como sendo um dia memorial, neste caso os sabatistas mentem ao afirmarem que o sábado do sétimo dia é o memorial da criação por não ter tal citação dentro das Sagradas Escrituras. Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, memorial com sonido de trombetas, santa convocação. Lv. 23 : 24.
3.            O décimo dia do sétimo mês é um sábado o qual é o dia da expiação, no nosso calendário caio em 1844 no dia 20, mas Ellen White mudou para o dia 22, talvez porque ela tenha autoridade para fazer mudanças nos planos de Deus. Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, memorial com sonido de trombetas, santa convocação. Lv. 23 : 24.
4.            De um por do sol a outro por do sol, é com referência ao sábado do sétimo mês e jamais ao do sétimo dia, quando os sabatistas usam este texto para dá apoio a guarda do sétimo dia, eles estão corrompendo as Sagradas Escrituras para sua própria destruição. Não tem um texto dentro das Sagradas Escrituras afirmando que o sábado do sétimo dia começa no por do sol de sexta-feira. Também toda a alma, que naquele mesmo dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo. Nenhum trabalho fareis; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações em todas as vossas habitações. Sábado de descanso vos será; então afligireis as vossas almas; aos nove do mês à tarde, de uma tarde a outra tarde, celebrareis o vosso sábado. Lv. 23 : 30 - 32. Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição. II Pd. 3: 16.

HORAS DO SÁBADO NO TEMPO DE CRISTO

         Para que você entenda da forma correta o que será estudado a seguir, é necessário que primeiro você leia o artigo "UMA ADVENTISTA POSTOU NO G+ E EU FIZ O SEGUINTE QUESTIONAMENTO PARA ELA" (http://abibliafontedeverdade.blogspot.com.br/2016/04/uma-adventista-postou-no-g-e-eu-fiz-o.html)

Existe alguma prova escriturística de que o sábado do sétimo dia nos dias que Cristo quando esteve na terra começava no por do sol de sexta-feira?
1.    A hora sexta nos dias de Cristo hoje é conhecido como meio dia, e a hora nona como três horas da tarde. Antes do meio dia até as três horas da tarde houve trevas em todo planeta terra, como aconteceu é mistério de Deus e jamais houve explicação palpável por parte da ciência. Estes acontecimentos foram realizados na quinta-feira, ou seja, no quinto dia semanal. E era já quase à hora sexta, e houve trevas em toda a terra até a hora nona, escurecendo-se o sol; Lc. 23 : 44.
2.    A quinta-feira é conhecida como sendo o dia da preparação para a guarda do sábado da páscoa, quando amanhecia, ou seja, quando o sol estava nascendo pela manhã de sexta-feira é que realmente começa o sábado pascoal, sendo assim, o sábado do sétimo dia não começa no por do sol de sexta e sim ao nascer do sol da noite anterior ao sábado. Na noite de quinta-feira as mulheres fizeram suas compras e na quinta começado no nascer do sol elas repousaram conforme o mandamento é o que diz as Sagradas Escrituras, sendo assim, os sabatistas estão errados por não darem crédito as Palavras do Espírito Santo. E era o dia da preparação, e amanhecia o sábado. E as mulheres, que tinham vindo com ele da Galileia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foi posto o seu corpo. E, voltando elas, prepararam especiarias e unguentos; e no sábado repousaram, conforme o mandamento. Lc. 23 : 54 – 56.
3.    No tempo dos patriarcas o dia não terminava no por do sol, este episódio ilustra bem quando as duas irmãs dialogam sobre os acontecimentos, afirmando uma delas que a noite anterior pertence ao dia que antecedeu, ou seja, o dia começa no nascer do sol e jamais no por do sol como os pastores lobistas tem entocado na mente de quem não conhece a Palavra de Deus. E deram de beber vinho a seu pai naquela noite; e veio a primogênita e deitou-se com seu pai, e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou.
E sucedeu, no outro dia, que a primogênita disse à menor: Vês aqui, eu já ontem à noite me deitei com meu pai; demos-lhe de beber vinho também esta noite, e então entra tu, deita-te com ele, para que em vida conservemos a descendência de nosso pai.

Gn. 19 : 33 – 34.
4.    Este é outro texto que prova que o dia começa no nascer do sol, no domingo bem cedo, ou seja, assim que nasceu o sol as mulheres foram ao sepulcro para ungir o corpo de Cristo. E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas. “ACRF”. No primeiro dia da semana, de manhã bem cedo, as mulheres tomaram as especiarias aromáticas que haviam preparado e foram ao sepulcro. “NVI”. No primeiro dia da semana, muito cedo, dirigiram-se ao sepulcro com os aromas que haviam preparado. “VC”. Lc. 24 : 1.

INÍCIO DO DIA NA CRIAÇÃO

O dia na criação teria começado no por do sol ou no nascer do sol? Para entendermos, vamos analisar todos os textos referentes à consumação dos dias originados no princípio.
1.            Como podemos observar neste texto, passou o período da tarde até o amanhecer, no amanhecer é que começou o dia seguinte. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro. Gn. 1 : 5.
2.            Como podemos observar neste texto, passou o período da tarde até o amanhecer, no amanhecer é que começou o dia seguinte.  E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo. Gn. 1 : 8.
3.             Como podemos observar neste texto, passou o período da tarde até o amanhecer, no amanhecer é que começou o dia seguinte. E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro. Gn. 1 : 13.
4.            Como podemos observar neste texto, passou o período da tarde até o amanhecer, no amanhecer é que começou o dia seguinte. E foi a tarde e a manhã, o dia quarto. Gn. 1 : 19.
5.            Como podemos observar neste texto, passou o período da tarde até o amanhecer, no amanhecer é que começou o dia seguinte. E foi a tarde e a manhã, o dia quinto. Gn. 1 : 23.
6.            Como podemos observar neste texto, passou o período da tarde até o amanhecer, no amanhecer é que começou o dia seguinte. E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto. Gn. 1 : 31.        
7.            Deus não terminou a obra da criação no sexto dia como tem sido ensinado, Ele concluiu sua obra no sétimo dia. E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. Gn. 2 : 2. – ACRF - No sétimo dia Deus já havia concluído a obra que realizara, e nesse dia descansou. NVI - No sétimo dia acabou Deus a obra que tinha feito; e cessou no sétimo dia de toda a obra que fizera. – SBB - Tendo Deus terminado no sétimo dia a obra que tinha feito, descansou do seu trabalho. VC.
Como podemos observar de forma honesta e jamais tendenciosa, o dia semanal começa no nascer do sol e jamais no por do sol como tem sido ensinado, ao mesmo tempo os que estão guardando o sábado do sétimo dia de um por do sol ao outro, na verdade eles estão guardando a noite de sexta feira e o dia claro do sábado, sendo assim, seguindo a regra da religião eles são tão transgressores bem como o que não o guarda.
Autor: Eurias R. Carneiro
Leia outros temas no meu blog -    http://abibliafontedeverdade.blogspot.com/     


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

OS QUATRO ANJOS


OS QUATRO ANJOS

O objetivo deste estudo não é abordar sobre o ministério dos quatros anjos, e sim sobre suas características.
A necessidade desta análise é que a Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma tem feito aplicações em seu próprio benefício alegando que eles são o quarto anjo, ou seja, o anjo de Apocalipse 18 é a IASDMR e o terceiro Anjo ou a igreja remanescente do capítulo 12 é a IASD. Tem alguma verdade sobre o que eles pregam?
E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo. Ap. 14: 6.
Ao longo de todo o livro do Apocalipse são mencionados muitos anjos. Dessa vez João vê outro anjo. Este "anjo" ou "mensageiro" representa, segundo os comentaristas bíblicos, "os servos de Deus empenhados na tarefa de proclamar o evangelho". Afinal de contas, a missão de pregar o evangelho foi dada por Jesus aos discípulos antes de o Mestre partir." (Marcos 16:15 e 16). Quer dizer que, hoje, existe neste mundo um povo especial, com uma mensagem especial para ser dada aos moradores daTerra.
http://www.jesusvoltara.com.br/selo/juizo.htm sendo esta a idéia de uma escritora norte americana.
Não tem como concordar com o comentário acima citado, este anjo não veio para pregar, e sim, trazer o evangelho eterno para ser pregado, portanto, ele não representa nenhum movimento religioso como tem sido pregado e muito menos uma pessoa em específica. “e tinha o evangelho eterno para o proclamar”.
Este anjo que traz o evangelho eterno é o próprio Espírito Santo, além de Ele conduzir (presidir/administrar) ao mesmo tempo Ele capacita o cristão a divulgá-lo as pessoas que estão receptivas e aos que não estiverem, este evangelho serve apenas como testemunha que as pessoas amaram mais as trevas que a luz. - Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas (pregadores – divulgadores - ensinadores), tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At. 1:8.
Tem outra questão, as igrejas que fazem aplicações a pessoas humanas deste anjo, ao mesmo tempo elas não estão pregando o evangelho eterno, estão a pregar suas doutrinas fundamentadas na teologia e usando a Palavra de Deus apenas como âncora isolando textos em benefícios próprios.

O EVANGELHO ETERNO

a)            ... e tinha o evangelho eterno... Apc. 14: 6.
b)            ... evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação... Rm. 1: 16.
c)            ... o evangelho de Deus... Rm. 15: 16.
d)            ... o evangelho de Cristo... II Co. 2: 12.
e)            ... evangelho da glória de Cristo... II Co. 4: 4.
f)             Pregando o reino de Deus... At. 28: 31.
Evangelho eterno, evangelho de Cristo, evangelho de Deus, evangelho da glória de Cristo, evangelho do reino de Deus são o mesmo evangelho. É este evangelho que deve ser pregado a toda a criatura que habita sobre a terra, as igrejas que tem registros em cartórios não prega este evangelho, pois seus compromissos são direcionados aos bens de suas ovelhas e jamais a salvação delas, é tão verdade que elas pregam suas normas e doutrinas. E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Mc. 16: 15.
Este evangelho eterno é referenciado também como sendo o reino de Deus. Quando João Batista apareceu pregando, ele ensinava que o reino dos céus já tinha chegado e havia a necessidade que as pessoas reconhecessem que estavam perdidas e tem carência de um salvador.  E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Mt. 3: 2.
Cristo nos comissionou a pregar este evangelho toda à criatura. E enviou-os a pregar o reino de Deus... Lc. 9: 2.
Este reino/evangelho de Deus não é consistente em palavras, métodos teológicos ou conhecimentos humanos, é o próprio poder de Deus, é o próprio Cristo em pessoa revelado ao mundo. Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder. I Co. 4: 20. - E Jesus, respondendo, disse-lhes: Porventura não errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus? Mc. 12: 24.
Salvação é Cristo e esta salvação é dom de Deus, a pessoa a alcança por meio da fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. É este o evangelho eterno que deve ser pregado: Cristo. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Ef. 2: 8.
E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho. Mc. 1: 15.
Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Jo. 1: 29.
Se este anjo fosse representação de pessoas estaria no plural, singularidade é único e pluralidade é diversidade ao mesmo tempo não é um movimento religioso e sim o Espírito Santo que traz o evangelho eterno.
O segundo anjo não veio trazer o evangelho eterno, e sim pregar e ao mesmo tempo anunciar a queda da babilônia espiritual, esta cidade tem suas filiais que são as religiões que pregam as mesmas doutrinas ou parte delas e da mesma forma como a grande cidade persegue seus desafetos suas filiais tem a mesma atitude. E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu, caiu babilônia, aquela grande cidade, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da  sua     prostituição. 
Apc. 14: 8.
O terceiro anjo não veio trazer o evangelho eterno e sim anunciá-lo com grande poder e trazer advertências sobre a falsa adoração, como podemos observar há diferenças entre os três anjos; o primeiro veio trazer, o segundo veio anunciar e o terceiro veio com poder para anunciar. E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão... Ap.14: 9.
Não vamos entrar em detalhes sobre as mensagens e ministérios dos três anjos, o nosso objetivo e identificar quem é o anjo de Apocalipse 18 conhecido como o quarto anjo.
Seria mesmo um movimento religioso?
E depois destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. Apc. 18: 1.
Pelas características acima é impossível este anjo ser a Igreja Adventista do Sétimo dia Movimento de Reforma como eles advogam ser.
1.            ...e a terra foi iluminada com a sua glória. Apc. 18: 1. A terra é iluminada com a glória deste anjo, ou seja, todo os habitantes da terra sabem de sua existência porque não é algo desconhecido ou oculto. Se você observar com o olhar da honestidade verá que esta igreja (IASDMR) não é conhecida pelo mundo e muito menos nas cidades em que ela existe, ou seja, tem uma glória apagada, oculta e ofuscada, é como se a mesma não tem existência, nem podemos comparar com o vento, o vento você não vê, mas o sente, esta igreja é desconhecida totalmente sua existência.
2.            ... que tinha grande poder... Apc. 18: 1. Este anjo ilumina toda a terra porque ele é dotado de grande poder, o poder é algo impossível de ser oculto e de o esconder, ao conhecer a IASDMR podemos observar que ela é uma igreja fria, calculista, sem amor e sem poder, portanto é impossível ela ser este anjo. A terra sabe da existência deste anjo por intermédio de sua glória que o faz conhecido e por seu grande poder algo que os reformistas não têm e jamais vai ter porque não conhecem a Deus: Poder e glória.
3.            1.            E depois destas coisas vi descer do céu... Apc. 18: 1. Este anjo desce do céu, sua origem não é terrena, a Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma que tem sua sede nos Estados Unidos da América teve sua origem de uma briga entre os delegados da Associação Geral no ano de 1951 e a que surgiu no ano de 1914 tem sua sede na Alemanha. A primeira citada que é do ano de 1951 veio à existência como resultada da briga entre seus representantes, a segunda que é a de 1914 teve sua origem em decorrência que a Igreja Adventista do Sétimo Dia apoiou a Alemanha nas duas guerras mundiais de forma oficial indo aos campos de batalha matar, denunciar quem era contra o governo e apoiar os nazistas em todas as suas ações. Como podemos observar nenhuma das três igrejas estão preenchendo as características deste anjo.
4.            ...vi descer do céu outro anjo... Apc. 18: 1. Este anjo veio do céu – Cristo disse: E, quando ele vier... Jo. 16: 8. – Quem foi que veio? ...se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. Jo. 16: 7. O Espírito Santo. – Quem tem poder e concede poder para a pregação do evangelho? Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At. 1: 8. Quem veio do céu com grande poder para conceder poder a pregação do evangelho eterno e com advertências sobre a falsa adoração é o ESPÍRITO SANTO e jamais um movimento religioso como alguns tem advogado a si esta prerrogativa.
Estas igrejas analisadas não preenchem as prerrogativas deste anjo e nem poderia preencher, porque este anjo de Apocalipse 18 é o Espírito Santo em poder que vai iluminar toda a terra com a sua glória, esta glória é o poder de Deus que nos salva: Cristo o evangelho eterno.
Autor: Eurias R. Carneiro.
Visite este blog e obtenha novos conhecimentos - http://abibliafontedeverdade.blogspot.com/