segunda-feira, 9 de abril de 2012

APOCALIPSE 14


APOCALIPSE 14

E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo. Ap. 14: 6.
Ao longo de todo o livro do Apocalipse são mencionados muitos anjos. Dessa vez João vê outro anjo. Este "anjo" ou "mensageiro" representa, segundo os comentaristas bíblicos, "os servos de Deus empenhados na tarefa de proclamar o evangelho". Afinal de contas, a missão de pregar o evangelho foi dada por Jesus aos discípulos antes de o Mestre partir." (Marcos 16:15 e 16). Quer dizer que, hoje, existe neste mundo um povo especial, com uma mensagem especial para ser dada aos moradores da Terra. http://www.jesusvoltara.com.br/selo/juizo.htm sendo esta a idéia de uma escritora norte americana.
Não tem como concordar com o comentário acima citado, este anjo não veio para pregar, e sim, trazer o evangelho eterno para ser pregado, portanto, ele não representa nenhum movimento religioso como tem sido pregado “e tinha o evangelho eterno”.
Este anjo que traz o evangelho eterno é o próprio Espírito Santo, além de Ele conduzir (presidir/administrar) ao mesmo tempo capacita o cristão a divulgá-lo as pessoas receptivas. - Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas (pregadores – divulgadores - ensinadores), tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At. 1:8.
Se este anjo fosse representação de pessoas estaria no plural, singularidade é único e pluraridade é diversidade ao mesmo tempo não é um movimento religioso.
Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap. 14:7.
1.            Dizendo com grande voz: - Além deste  evangelho eterno ter poder, aos seus anunciantes é concedido poder para pregar e fazer as mesmas obras que o Senhor Jesus Cristo fazia e o mais impressionante que a igreja que evocam a si esta prerrogativa em afirmar que ela é este anjo, em hipótese alguma estão fazendo a obra de Cristo, estão sim, empenhada na obra de arrebanhar ovelhas e assim terem bastante lucros com ofertas e dízimos. Se você observar com o olhar da honestidade esta igreja não está empenhada em fazer a obra de Cristo. Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai. João 14: 12.  
2.            Temei a Deus – Temer a Deus é respeitar o que é sagrado e santo, reverenciar o eterno nome do Senhor dos exércitos, adorar somente a quem de direito deve ser adorado que é o Deus Todo Poderoso.
3.            dai-lhe glória – dar glória a Deus é atribuir tudo que é bom a sua disposição, ou seja, todo o bem estar espiritual e material adquirido sendo reconhecido como providência de Deus e honrá-Lo tendo misericórdia dos menos favorecidos. Entoar cânticos de alegria e entoar a plenos pulmões: Glória a Deus. Dar graças em tudo.
4.            porque é vinda a hora do seu juízo. – Algumas religiões ensinam que é uma referência ao juízo investigativo, fica um questionamento: O que Deus vai investigar de minha vida se Ele já sabia de meu nascimento, vida, morte e destino antes mesmo de este mundo existir? Jamais existiu ou existirá julgamento investigativo, esta idéia surgiu encima de uma mentira sobre a volta do Senhor Jesus para 1843/44.
Neste julgamento quem são julgados? Na teoria de Ellen White os salvos são os primeiros a serem julgados, mas, quem é fiel a Cristo não é julgado, portanto, neste julgamento não entra nenhuma pessoa que está salva em Cristo, já tem a vida eterna garantida sem ser passar pelo julgamento. - Em verdade em verdade vos asseguro: quem ouve a minha Palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, NÃO ENTRA EM JUÍZO, mas passou da morte para a vida. Jo. 5: 24. - Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Rm. 8: 1.
Neste texto entra algumas questões a serem respondidas: a) Se for referência ao juízo investigativo, não começou em 1844, e sim, na era apostólica, pois o mesmo teve início com os discípulos ainda vivos. O tempo aqui indicativo é na era apostólica e jamais há tempos posteriores. b) Como o salvo não entra em julgamento como afirmou o próprio Senhor Jesus Cristo, neste caso, quem são julgados são as pessoas que uma vez pertenceram à verdade eterna e a abandoaram, por este motivo é que são julgadas. c) Esta casa de Deus não é e jamais será uma instituição religiosa, em verdade é referencia a indivíduos como afirma a Palavra do Eterno. d) São julgados apenas os que desobedeceram ao Evangelho de Deus para viverem e obedecerem ao evangelho institucional e teológico. e) O termo ‘começa por nós’ denota que, os que são obedientes ao Evangelho de Deus tornam-se automaticamente isento de juízo, pois o eterno Redentor os salvou e os remiu, ou seja, não são passíveis de julgamento, há não ser que abandone o Evangelho Eterno. Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? I Pd. 4: 17.
A decisão judicial suprema é tomada em vida para quem está com o Senhor Jesus Cristo: os que tiverem feito o bem são os que vieram à Luz; esses já estão vivendo a vida eterna como salvos pela fé, faltando apenas o corpo mortal se revestir de imortalidade. Os que tiverem praticado o mal são os que "amaram mais as trevas do que a Luz".  Jo. 3: 19 - 21. - Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. 1 Cor. 15: 53, 54.
5.            E adorai aquele que fez – A diferença entre o Criador entre os outros deuses é que este foi o único que criou o universo, os outros deuses são criações humanas para suprir a necessidade de adoração, como não chegaram ao conhecimento do Eterno eles adoram qualquer porcaria que venha suprir superficialmente a necessidade de adoração.
6.            que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. – Esta referência é deturpada por alguns afirmando que é uma referência ao quarto mandamento, na verdade não tem nenhuma relação. Aqui mostra apenas que o Deus verdadeiro é o autor de toda obra que há no universo e que somente o criador deve ser adorado e jamais a criatura.
CRESCI NA IASD VENDO A IGREJA CONTRA A CRUZ, E
MISTERIOSAMENTE PASSARAM A USAR A CRUZ.
E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu, caiu babilônia, aquela grande cidade, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição.
Ap. 14: 8.
O segundo anjo não veio trazer o evangelho, e sim, anunciar afirmando que, Babilônia que é o sistema de doutrinas falsas é lançado por terra ao ser anunciado o evangelho eterno puro e cristalino, sem mistura ou resquício de doutrina falsa.
1.            Caiu, caiu babilônia – Os movimentos do Advento em todo os seus seguimentos afirmam que Babilônia é a Igreja Católica, mas, não é verdade. Babilônia significa: Confusão, tumulto e desordem; é o sistema de Teologia que em todas as igrejas substituíram o Espírito Santo, a mesma é que tem causado grande confusão em todas as igrejas misturando a pureza do evangelho com a escória do evangelho de Satanás. Com estas confusões doutrinárias teológicas é o que fomenta a criação de milhares de igrejas denominadas cristãs. Se não existisse esta maldição da teologia não haveria tantas igrejas evocando a si o noivado com Cristo o redentor.
PÊNIS DO DEUS RÁ NO MAUSOLÉU WHITE
2.            aquela grande cidade, - Da mesma forma como era a cidade antiga caldeia, assim é a teologia, pensamos que há variedade de teologia, a verdade é que só existe uma teologia, o que existe em verdade são ramificações doutrinárias da teologia para poder gerar confusão espiritual.
3.            as nações deu – Nações neste contexto é símbolo de religiões originadas devido a teologia e jamais países.
4.            beber do vinho da ira – Vinho são doutrinas oriundas da teologia; porque ira? São dois os significados: a) As doutrinas da teologia foram impostas por meio da violência e jamais de forma pacífica, b) Todas as religiões hodiernas, sem exceção de nenhuma, quando um membro questiona algum ponto doutrinário e prova pelas Sagradas Escrituras que está errada, esta pessoa é expulsa do rol de membros de forma violenta, sem dar um mínimo de chance de defesa por parte do questionador, a violência maior é que seus líderes e liderados como não tem poder na Palavra de Deus para provar o erro da pessoa, eles passam a difamar e a proibir o contato de seus liderados com a pessoa que escolheu ficar com a Palavra do Eterno.
5.            sua prostituição – A teologia é a grande prostituta cultual, é uma prostituta sem caráter e moral, é uma prostituta violenta, é uma prostituta sem ética, é uma prostituta que levará milhões para o inferno. Quem crer na teologia de qualquer igreja, esta pessoa é uma forte candidata para o inferno, a pessoa ao relacionar-se com a teologia ela está traindo de forma vil e baixa o noivo/esposo Jesus Cristo.
E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão,
Ap.14: 9.
1.            O terceiro anjo também não veio trazer o evangelho, veio apenas proclamar com poder, como podemos observar há diferenças entre os três anjos; o primeiro veio trazer, o segundo veio anunciar e o terceiro veio com poder.
REFORMISTAS IASD ADORANDO A CRUZ
2.            Se alguém adorar – Há uma advertência feita em grande poder sobre a adoração falsa, esta adoração falsa foi introduzida no meio dos cristãos por intermédio da maldição da teologia.
3.            a besta -  Um movimento religioso instituiu o papa como sendo a besta, mas, vendo de forma honesta surgem vários problemas:
a) - Vicarius Filii Dei na verdade dá é 671 e jamais 666, foi forçado um cálculo para chegar a este número. "Para dizer que o Papa seria a besta do Apocalipse, alguns protestantes maliciosos e maldosamente inventaram um título para o Papa, o qual afirmam estar escrito na Mitra que ele usa na cabeça. O título inventado é “Vicarius Filii Dei”, em latim, que significa: “O vigário do Filho de Deus”, em português. Somando-se as letras deste título em latim que correspondam a números romanos, o resultado é 666. Veja o exemplo:
V I C A R I U S F I L I I D E I 5 1 100 + 1 5 + 1 50 1 1 + 500 + 1 = 666.
Esta é a verdade: (As letras A, R, S, E e F não têm valor numérico.
O que ignoram é que no latim a letra U tem o mesmo valor da letra V, pois não havia a letra U no alfabeto latino naquela época. Ou seja, a correta conta seria: V I C A R I V S F I L I I D E I, O que somando novamente dá: 671 
Como já se observou este título foi inventado, jamais o Papa teve este título. O título que se dá a ele é bem recente: VICARIUS CRHISTI (O Vigário do Cristo), que se dá também aos bispos de todas as localidades. Nem mesmo este título está escrito na Mitra do Papa ou em qualquer outro paramento. 
b) - a famosa Mitra Papal com a inscrição “Vicarius Filii Dei” jamais existiu, foi “Urias Smith” quem falsificou esta inscrição na foto da Mitra Papal para poder sustentar esta idéia criada por ele e Ellen White, a própria IASD fez uma investigação e todas as fotos obtidas da Mitra Papal não tem tal inscrição,
c) - IASD negam que a Babilônia é a Igreja Católica: Trata-se de um "acordo de respeito mútuo" assinado pelas lideranças da Igreja Adventista e da Igreja Católica na Polônia (terra natal do Papa João Paulo II). Através deste acordo a Igreja Adventista se compromete a respeitar a Igreja Católica e a Igreja Católica se compromete a não considerar a IASD como uma seita. Quem assinou o acordo foi o presidente da IASD na Polônia (Pr. Wladyslaw Polok) e o Arcebispo Alfons Nossol, diretor da Comissão de Assuntos Ecumênicos. Respeitar a Igreja Católica e não chamá-la de Babilônia é uma tendência mundial na Igreja Adventista que pode ser comprovada com uma simples leitura da lição. http://www.adventistas.com/maio2000/art2905200001.htm
d) - Roma Ainda é Babilônia? O Poder Papal ainda é a Besta do Apocalipse? Leia e saiba por que a Lição da Escola Sabatina desta semana não diz claramente quem é Babilônia e quem é a Besta do Apocalipse. 
 A lição da Escola Sabatina desta semana (20 a 27/05/2000) fala sobre as três mensagens angélicas, mas não diz claramente que Babilônia é Roma e que a Besta do Apocalipse é o poder papal. Os termos "falsos sistemas religiosos" e "falsos sistemas de adoração" são utilizados para designar a Babilônia de Apocalipse 14. O romanismo saiu ileso.
e) O site da conferência geral divulgou uma notícia muito interessante que pode ser acessada clicando em aqui. Www.Movanews.Net
Trata-se de um "acordo de respeito mútuo" assinado pelas lideranças da Igreja Adventista e da Igreja Católica na Polônia (terra natal do Papa João Paulo II). Através deste acordo a Igreja Adventista se compromete a respeitar a Igreja Católica e a Igreja Católica se compromete a não considerar a IASD como uma seita. Quem assinou o acordo foi o presidente da IASD na Polônia (Pr. Wladyslaw Polok) e o Arcebispo Alfons Nossol, diretor da Comissão de Assuntos Ecumênicos. Respeitar a Igreja Católica e não chamá-la de Babilônia é uma tendência mundial na Igreja Adventista que pode ser comprovada com uma simples leitura da lição.
Sendo assim, a besta nunca foi o papa, dos que já morreram quem foi realmente a besta? A besta é um poder político religioso que governa o mundo ou em parte, o cristianismo apóstata governa o continente Europeu e o Americano, o islamismo o continente Africano, o budismo governa o continente asiático, portanto são três bestas, mas, uma delas vai suprimir as outras duas para reinar com totalidade, e isto acontecerá quando o filho da perdição subir no trono para governar e se auto intitulando de Deus. - Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. II Tes. 2: 3, 4.
e) - sua imagem, - As igrejas, sem exceções de nenhuma, são cópias destas três bestas, as mesmas copiaram algum tipo de adoração ou doutrina em detrimento dos ensinamentos das Sagradas Escrituras, substituíram o Espírito Santo pela teologia ou por seus profetas, isto as identificam como cópias da besta e estão em desafio aos princípios estabelecidos por Deus e Seu governo.
f) - receber o sinal na sua testa – Este sinal é a escolha que a pessoa fez de consciência, a Palavra de Deus afirma que Ele envia a verdade para que a pessoa creia e seja salva, mas, se rejeitar o amor da verdade Deus permite que a operação do erro entre na vida da pessoa para que ela creia na mentira e fique na perdição, não é escolha de Deus e sim do individuo.
Sendo o selo da salvação o Espírito Santo (E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Ef. 4: 30), o selo da perdição ou selo da besta é o espírito da mentira (E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse. Ap. 13 : 15. - II Tes. 2: 3, 4. - Lucas 6: 18. – Ap.16: 13 – 18: 2). Por meio deste ou destes espíritos imundo e demoníaco as religiões estarão unidas para batalhar a guerra do Armageddon contra o Altíssimo.
g) - ou na sua mão – O Selo é colocado de forma consciente no selado e é isto que o Espírito Santo faz aos que são fieis a Deus, ao contrário da besta que em vez de colocar um selo ele coloca na mão ou na testa um sinal. Sinal ou marca é resultado de algum tipo de violência, como é uma imposição violentando a consciência de seus seguidores, fica o sinal/marca que é o resultado. O do Espírito Santo é selo porque não é instituído por meio da violência psicológica, e sim, a pessoa tem o livre arbítrio de aceitar ou rejeitar, já na posição da besta é independente da pessoa aceitar ou não, não existe a escolha é por meio da violência física, espiritual e psicológica.
Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. Ap. 14: 10.
a)           - Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira – Deus não odeia, ele é amor e até na destruição o Seu amor está presente. Esta ira é proveniente da escolha do indivíduo, a destruição final foi preparada para os Demônios e os humanos entraram nesta por escolha própria. É uma ira pura e santa diferente da que conhecemos, a de Deus é justiça e a nossa é vingança.
b)           - será atormentado com fogo e enxofre – Interessante que o fogo mais quente que existe na terra é os dos vulcões que derretem qualquer tipo de material, o segredo para tamanha temperatura é que o fogo dos vulcões está misturado com enxofre. Fogo e enxofre é a temperatura ideal para destruir os demônios e suas obras, para o ser humano só o simples fogo os destruiria.
c)           - diante dos santos anjos e diante do Cordeiro – Com certeza ao ver suas criaturas sendo destruídas, Deus vai sofrer e conseqüentemente os santos anjos. Para aqueles que receberem o sinal ou os que adoram a besta não terão um final feliz, pois, tanto a besta bem como seus seguidores desafiaram a Deus por meio da falsa adoração e guerrearam a guerra de Satanás contra o reino espiritual e físico de Deus. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome. Ap. 14: 11.
Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Ap. 14: 12.
1.            Aqui está a paciência dos santos; - Os verdadeiros seguidores do Senhor Jesus são pessoas que promovem a paz, tem a paz de Cristo, pois estão reconciliados com Deus por meio da fé (Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. Rm. 5: 1.) e ao mesmo tempo estas pessoas tem perseverança em seguir o Messias e Seu verdadeiro Pastor.
2.            os que guardam os mandamentos de Deus – As pessoas pensam logo que é referência aos dez mandamentos, quando na verdade na Palavra de Deus existem 613 mandamentos.
Em verdade existem vários mandamentos que não estão incluso entre os dez escritos no Monte Sinai, e estes são em muito superior a validade do escrito no Monte Sinai, estes mandamentos suplantam e ofuscam os que foram escritos em pedras, o próprio Cristo afirmou de forma contundente.
Um grande erudito na lei e jamais no cristianismo tenta enrolar a Cristo e assim o poder condená-lo como filho bastardo de Deus, assim o interrogou: Mestre, qual é o grande mandamento na lei? Mt. 22: 36.
A preocupação deste líder religioso não era como a pessoa deveria proceder para ser salva, e sim, quanto a guarda da lei, desta forma algumas religiões estão procedendo, tudo é focalizado apenas na lei. Jesus Cristo ensinou quais são os dois grandes mandamentos da lei, o impressionante que os mesmos não estão inclusos no decálogo.
PRMEIRO GRANDE MANDAMENTO: É amar a Deus de todo o coração, ou seja, em seu coração só existe lugar para Deus, e isto a pessoa demonstra em seu viver diário, sem a necessidade de está ligado a esta ou aquela denominação. Como o coração governa a alma, esta deve também amar a Deus sobre qualquer coisa ou circunstâncias, e como a alma governa os pensamentos, os mesmos devem proceder da mesma forma.
SEGUNDO GRANDE MANDAMENTO: Devemos amar o próximo como a si mesmo, ou seja, se eu não me amo eu não terei a capacidade para amar o próximo, para que eu possa amar a mim mesmo e ao próximo eu devo ter em minha vida Deus, Ele é o amor, sem Deus é impossível amar em verdade.
Para aprisionarem as pessoas e manterem escravas no erro e na mentira, algumas religiões mentem ao afirmarem que os quatro primeiros mandamentos referem-se ao amor a Deus, não é verdade, esta é a verdade: os quatro primeiros mandamentos são obrigações e jamais demonstrações de amor.
Continuando com seus enganos estas mesmas religiões ensinam que os outros seis são a demonstração de amor ao próximo.
A palavra do Eterno chama a lei das pedras de: a) Ministério da morte e jamais do amor – I Co. 3: 7, b) Ministério da condenação e jamais do amor – I Co. 3: 9, c) Lei da escravidão e jamais do amor – Gl. 4: 24.
Sendo assim, quem vive pela lei das pedras está em: Condenação, morto para Deus e escravo. Gl. 4: 21 – 31.
A lei e os profetas dependem da lei do amor e jamais da lei das pedras. Mt. 22: 40.
Estes são alguns dos mandamentos que não estão incluso na lei das pedras que são os dez mandamentos.
1.            Os livros de Coríntios são mandamentos de Deus e não estão incluso no decálogo. I Co. 14: 37.
2.            Apesar da existência dos dois grandes mandamentos, existe o primeiro de todos os mandamentos e que é superior a todos: É dá ouvidos a voz de Deus e reconhecê-lo como o único Senhor. Ellen White mentiu quando afirmou que o mandamento do sábado é superior a todos os outros existentes. Mc. 12: 29.
3.            Paulo ensinou a validade dos seguintes mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçará. E terminou afirmando se por ventura tiver outro mandamento eles devem ser resumidos nesta palavra: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Rm. 13: 9.
4.            Em resumo, o Senhor Jesus Cristo deu vários mandamentos aos apóstolos até o dia em que subiu, o interessante é que Ele jamais mandou obedecer ao mandamento da lei do sábado e muito menos a do dízimo sendo Ele usado pelo Espírito Santo e ao mesmo tempo a própria verdade. At. 1: 2.
Temos novos mandamentos a ser vividos:
a)           Espírito Santo - Outra vez vos escrevo um mandamento novo... I Jo. 2: 8.
b)           Jesus Cristo - Um novo mandamento vos dou: Jo. 13: 34.
c)            Espírito Santo - O mandamento antigo que requer obediência é a Palavra de Deus - Este mandamento antigo é a palavra que desde o princípio ouvistes. I Jo. 2: 7. A Palavra de Deus que devemos obedecer é o próprio Cristo. O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida. I Jo. 1:1. - No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Jo. 1: 1.
Nenhuma pessoa será salva porque guardou o sábado e nenhuma pessoa irá para o inferno porque não guardou o sábado.
Salvação é Jesus Cristo, quem crer conforme diz as Escrituras está salva e quem não crer já está condenado.
Autor: Eurias R. Carneiro
carneiro.eurias@gmail.com






Nenhum comentário: