sexta-feira, 28 de setembro de 2012

APOCALÍPSE UM – APRECIAÇÃO SEM TEOLOGIA

APOCALIPSE UMAPRECIAÇÃO SEM 

TEOLOGIA

Por existir várias teorias sobre o livro do Apocalipse, é necessário que a pessoa busque o conhecimento do alto. A teologia infelizmente tem manipulado suas palavras para benefício escuso e deixado milhões de pessoas sem conhecer a revelação contidas em seu conteúdo.
Nestas linhas vamos estudar versículos por versículos para ser entendido as mensagens que Deus nos revela por intermédio deste livro de suma importância para nossa vida espiritual.
Nas teologias são estudados textos isolados comparando com outros e desta forma muitas vezes é enegrecido a mensagem, os teológicos não mantém um estudo sistemático e honesto neste livro.

APOCALIPSE UM LIVRO ABERTO

1.  Revelação de Jesus Cristo – Apc. 1: 1 = O livro não é um compêndio que alguma pessoa resolveu escrever para mostrar seu conhecimento ou como se fosse um livro que arremessa no escuro. É um livro que foi revelado por Cristo e com objetivos específicos.
2. ...a qual Deus lhe deu - Apc. 1: 1 = O conteúdo deste livro o Eterno entregou a Cristo.
3. ...para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer -  Apc. 1: 1 = O objetivo central deste livro é para revelar o que aconteceria no futuro para as pessoas que adoram ao Deus verdadeiro, não seria objetivo para os ímpios ou qualquer religioso, este é o motivo que tem levado muita especulação com referência ao que foi escrito.
4.  ...e pelo seu anjo as enviou - Apc. 1: 1 = Após receber do Eterno, Cristo enviou o seu anjo para mostrar a João e as escrever para chegar às mãos dos verdadeiros adoradores, qualquer um pode ler, mas, entender somente quem está ligado com Deus é que tem conhecimento de seu verdadeiro significado.
5. ... e as notificou a João seu servo - Apc. 1: 1   = O anjo informou a João tudo o que Deus havia entregue a Cristo.
6. O qual testificou da palavra de Deus – Apc. 1: 2 = O apóstolo foi testemunha da Palavra de Deus viva que é Cristo e da Palavra escrita que hoje é conhecida por Bíblia.
7. ...e do testemunho de Jesus Cristo - Apc. 1: 2 = Ele também foi testemunha presencial do Testemunho de Cristo que ao mesmo tempo é o Espírito de Profecia, mostrando e provando que o Testemunho aqui revelado não surgiu no século 18 como algumas denominações creem e defendem esta falsa teoria. Este Testemunho do qual João foi testemunha presencial é a vida eterna em Cristo conforme o Espírito Santo revela no texto de I Jo. 5: 9 a 12.
8. ...e de tudo o que tem visto.  Apc. 1: 2 = Ele é testemunha ocular de todos os acontecimentos da vida de Cristo e das revelações contidas neste livro. Qualquer pessoa poder ser a testemunha de Cristo, mas, jamais, em hipótese alguma poderá ser o Testemunho de Cristo ou transformar em livros.
9. Bem-aventurado aquele que lê - Apc. 1: 3 = Os que são felizes e prósperos na vida espiritual não são os que estão ouvindo a teologia falar sobre este livro, são as pessoas que lê e aplica em seus corações.
10. ...e as notificou a João seu servo - Apc. 1: 1   = O anjo informou a João tudo o que Deus havia entregue a Cristo.
11. O qual testificou da palavra de Deus – Apc. 1: 2 = O apóstolo foi testemunha da Palavra de Deus viva que é Cristo e da Palavra escrita que hoje é conhecida por Bíblia.
12. ...e do testemunho de Jesus Cristo - Apc. 1: 2 = Ele também foi testemunha presencial do Testemunho de Cristo que ao mesmo tempo é o Espírito de Profecia, mostrando e provando que o Testemunho aqui revelado não surgiu no século 18 como algumas denominações creem e defendem esta falsa teoria. Este Testemunho do qual João foi testemunha presencial é a vida eterna em Cristo conforme o Espírito Santo revela no texto de I Jo. 5: 9 a 12.
13. ...e de tudo o que tem visto.  Apc. 1: 2 = Ele é testemunha ocular de todos os acontecimentos da vida de Cristo e das revelações contidas neste livro. Qualquer pessoa poder ser a testemunha de Cristo, mas, jamais, em hipótese alguma poderá ser o Testemunho de Cristo ou transformar em livros.
14. Bem-aventurado aquele que lê - Apc. 1: 3 = Os que são felizes e prósperos na vida espiritual não são os que estão ouvindo a teologia falar sobre este livro, são as pessoas que lê e aplica em seus corações.
15. ...e os que ouvem as palavras desta profecia - Apc. 1: 3 = Aos que não sabem ler são felizes e prósperos ao ouvirem a leitura deste livro, não é o que a teologia ensina que traz a felicidade espiritual, e sim, o ouvir a sua leitura.
16. ...e guardam as coisas que nela estão escritas -  Apc. 1: 3 = O sentido de guardar e crer em suas palavras e confiar em suas promessas contidas em suas páginas.
17. ...porque o tempo está próximo. - Apc. 1: 3 = Este tempo que está próximo não é o tempo cronológico humano, e sim, o tempo de Deus.

18. João - Apc. 1: 4 = João é quem recebeu as revelações para transmitir por intermédio da palavra escrita e falada.


19. ...às sete igrejas que estão na Ásia - Apc. 1: 4 = As setes igrejas que estavam na Ásia foram as primeiras a receberem estas revelações.
20. Graça e paz seja convosco - Apc. 1: 4 = Cristo veio para nos agraciar com a graça salvadora e paz de espírito.
21. ...da parte daquele que é - Apc. 1: 4 = A graça e paz nós recebemos como dom por intermédio de quem sempre existiu.
22. ...e que era - Apc. 1: 4 = Este quem sempre existiu e agora não mais existe, ou seja, o que era é porque deixou de existir, e quem deixou de existir foi Cristo quando morreu.
22. ...e que há de vir - Apc. 1: 4 = Quem sempre existiu e deixou de existir, voltou a existir quando foi ressuscitado e com a promessa que voltaria novamente.
23. ...e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono - Apc. 1: 4 = Esta mesma graça e paz nós é concedidas por intermédio dos sete espíritos que estão diante do trono do Eterno.
24. E da parte de Jesus Cristo - Apc. 1: 5 = As mesmas bênçãos as recebemos da fonte que é Cristo.
25. ...que é a fiel testemunha - Apc. 1: 5 = Ele é a fiel testemunha de toda a revelação e por ter vivido e ainda viverá a revelação que ainda falta cumprir.
26. ...o primogênito dentre os mortos - Apc. 1: 5 = Como poderia Cristo ser o primogênito dos mortos se antes mesmo dele nascer muitas pessoas foram ressuscitadas e Ele mesmo ressuscitou várias? Observem bem: Muitas foram ressuscitadas, mas, de todas a única pessoa que venceu o poder da morte foi Cristo, por isso Ele é o primogênito dos mortos.
27. ... e o príncipe dos reis da terra.  - Apc. 1: 5 = Ele é o principe dos reis da terra porque é Ele quem coloca no trono e destrona, e os mesmos não tem poder ou capacidade de tirar o trono do Cordeiro.
28. Aquele que nos amou - Apc. 1: 5 = Foi Ele, Cristo que nos amou, não foi nós que o amamos para Ele vir e dá sua vida por nós.
29. ...e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados -  Apc. 1: 5 = É por meio de seu sangue que somos lavados e purificados de nossos pecados, não há nenhuma outra forma para alcançarmos a pureza e santificação diante de Deus.
30. E nos fez reis para Deus e seu Pai - Apc. 1: 6 = Ao nos tornarmos reis deixamos der ser escravos do pecado para sermos herdeiros no reino de Deus.
31. E nos fez sacerdotes para Deus e seu Pai - Apc. 1: 6 = Quando a pessoa está com Cristo, ela não precisa de intermediadores  pastores, de igrejas ou de qualquer ser humano para ir a presença do Eterno, a pessoa que é sacerdote no reino de Deus ela tem livre acesso, o único intercessor que permance para a salvação da pessoa é Cristo.
32. ...a ele glória e poder para todo o sempre. Amém.  Apc. 1: 6. = Toda glória e poder o verdadeiro adorador atribui a Deus.
33.  Eis que vem com as nuvens - Apc. 1: 7 = O Cristo virá com as nuvens do céu, não é referência a nuvens de água que provoca chuvas, e sim, a mesma nuvem que o envolveu ao retornar após a ressurreição.
34. ...e todo o olho o verá - Apc. 1: 7 = Algumas pessoas pensam que é com o olho espiritual que verá Cristo voltar, mas não tem como ver, porque os ímpios só veem com olhar carnal. Será visto mesmo com os olhos que temos a acondicionado no rosto.
35. ...até os mesmos que o traspassaram - Apc. 1: 7 = Muitos pensam que são apenas as pessoas que mataram a Cristo, mas Ele afirmou que quem fizer algum mau ao um dos seus servos estará fazendo a Ele, ou seja, os maus que estiverem vivos neste dia O verão também vindo em poder e glória ao lado de Seu Pai, Ele mesmo afirmou para Pilatos que em breve Ele seria visto voltando nas nuvens do céu ao lado direito do Pai.
36. ...e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele - Apc. 1: 7 = As nações vão lamentar ao verem Ele voltando para dar o galardão a que O amou e retribuir a quem O rejeitou.
37. Sim. Amém. - Apc. 1: 7 = É real e verdadeira a afirmação de Sua volta, queira ou não a pessoa creia, Cristo não depende da vontade humana para cumprir seus propósitos.
38. Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, diz o Eterno, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso. - Apc. 1: 8 = Todo o princípio e o fim a origem é nele, quem afirma é o Eterno que é, ou seja, que sempre existiu; é o Eterno que era, ou seja, que um dia deixou de existir; é o Eterno que há de vir, ou seja, Ele voltará ao lado do Pai em poder e glória, Cristo é o Todo-Poderoso.

39. Eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino - Apc. 1: 9 = O mesmo reino do qual João o vidente faz parte, é o mesmo que os seguidores de Cristo também fazem parte, da forma como ele sofreu muitos passaram e passarão pelo sofrimento, fazemos parte do mesmo corpo (reino) que é Cristo.
40. ...e paciência de Jesus Cristo - Apc. 1: 9 = A paciência de Cristo a Palavra de Deus identifica como sendo o amor, e quem não ama não conhece a Deus. O verdadeiro amor é paciente, benigno...
41. ... estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus - Apc. 1: 9 – João foi preso e exilado para uma ilha pedregosa por causa da Palavra de Deus viva que é Cristo e da Palavra de Deus escrita e que é as Sagradas Escrituras que muitos a chamam de Bíblia.
42. E por causa do ...testemunho de Jesus Cristo - Apc. 1: 9 = Outro motivo que levou João a ser preso e exilado foi o Testemunho de Cristo, isto no leva a reflexão que o mesmo não surgiu no século 18 como tem sido ensinado pelos amantes das trevas. Este testemunho é a vida eterna em Cristo.

43. Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor - Apc. 1: 10 = Ele foi levado no dia do Senhor, qual seria este dia? Alguns afirmam ser o domingo e outros o sábado.
a) O tempo dos gentios é o dia do Eterno, este tempo não é referente a um dia semanal, e sim, o período de graça concedida especialmente aos gentios - Porque está perto o dia, sim, está perto o dia do ETERNO; dia nublado; será o tempo dos gentios. Eze. 30: 3.
b) Quem está com Cristo se separar um dia para Deus o faz, e quem está com Cristo se não separar um dia para Deus também o faz e os dois agradam a Deus. Tudo deve ser feito para a glória de Deus - Aquele que faz caso do dia, para o Eterno o faz e o que não faz caso do dia para o Eterno o não faz. Rom. 14: 6.
c) O dia da volta de Cristo é o dia do Eterno, lendo o livro de Apocalipse podemos observar que na visão ele foi arrebato no dia da volta de Cristo para relatar tudo o que ia acontecer até chegar este dia - Ai daqueles que desejam O DIA DO ETERNO! Para que quereis vós este DIA DO ETERNO? Será de trevas e não de luz. Am. 5: 18. - Cala-te diante do Eterno DEUS, porque O DIA DO ETERNO está perto; porque o ETERNO preparou o sacrifício, e santificou os seus convidados. Sof. 1: 7. - O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Eterno. At. 2: 20. - Clamai, pois, O DIA DO ETERNO está perto; vem do Todo-Poderoso como assolação. Isa. 13: 6. - O grande DIA DO ETERNO está perto, sim, está perto, e se apressa muito; amarga é a voz do DIA DO ETERNO; clamará ali o poderoso. Sof. 1: 14. - Ai do dia! Porque O DIA DO ETERNO está perto, e virá como uma assolação do Todo-Poderoso. Jl. 1: 15. - Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no DIA DO ETERNO JESUS. I Cor. 5: 5. - Porque vós mesmos sabeis muito bem que O DIA DO ETERNO virá como o ladrão de noite. I Tes. 5: 2. - Como também já em parte reconhecestes em nós, que somos a vossa glória, como também vós sereis a nossa no DIA DO ETERNO JESUS. II Cor. 1: 14.
d) O dia do grande julgamento final é o dia do Eterno - Acontecerá que, no dia do sacrifício do ETERNO, castigarei os príncipes, e os filhos do rei, e todos os que se vestem de trajes estrangeiros. Sof. 1: 8.
e)  Deus e Sua vontade não está preso a um dia específico - Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Eterno é como mil anos, e mil anos como um dia – II Pd. 3: 8.
f) O dia da vitória é o dia do Eterno - Eis que vem o dia do ETERNO, em que teus despojos se repartirão no meio de ti. Zac. 14: 1.
g)  A noite do dia 14 de Abril (14 de Nissan / Abibe) é a noite do Eterno que o povo de Deus deveria guardar enquanto existir as suas gerações, ou seja, a guarda não é exclusividade do sábado - Esta noite se guardará ao ETERNO, porque nela os tirou da terra do Egito; esta é A NOITE DO ETERNO, que devem guardar todos os filhos de Israel nas suas gerações. Êx. 12: 42
h) O sábado também é o dia do Eterno, tudo isto deixa bem claro que o sábado não é um dia exclusivo para Deus a ser guardado, existe outros dias do Eterno e uma noite do Eterno. Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo DIA DO ETERNO, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras. Is. 58: 13.
J. ...e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta -

Apc. 1: 10. = Ele ouviu uma pessoa falar atrás dele, esta voz era de grande poder como se uma trombeta tocasse em alto e bom som.
1. Que dizia - Apc. 1: 11 – Esta voz lhe dava informações valiosíssimas.
2. Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro - Apc. 1: 11. = O princípio de tudo e o término é em Cristo, nada do que foi feito sem Ele nada veio existir e nada será feito ou concluído sem Ele.

3. ... e o que vês, escreve-o num livro - Apc. 1: 11. = O que João viu foi autorizado pelo anjo a ser escrito na forma de livro.
4. ...e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia - Apc. 1: 11. = As escritas ele deveria tirar cópias e enviar as sete igrejas situadas na Ásia para serem lidas e conhecida o conteúdo por todos.
5. E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro - Apc. 1: 12 = Ao ouvir a voz de quem falava com Ele por trás, ele olhou para trás para identificar o mensageiro, o que ele viu foi apenas sete castiçais feitos de ouro.
6. E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem - Apc. 1: 13. = No meio dos castiçais ele viu uma pessoa a Semelhança ao Filho do homem, verificando em outros textos das Sagradas Escrituras podemos identificar este Filho como sendo Cristo que veio como homem para resgatar a humanidade.
7. ...vestido até aos pés de uma roupa comprida - Apc. 1: 13. = Sua veste é comprida e vai até os pés e sem nenhum significado a roupa que o vestia.
8. ...e cingido pelos peitos com um cinto de ouro - Apc. 1: 13. = Por cima do peito há um cinto feito de ouro o que lembra o peitoral do Sumo Sacerdote por ser Ele mesmo nosso Sumo Sacerdote conforme a orden de Melquisedeque.

9. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca - Apc. 1: 14. - Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino. Daniel 7: 22 - Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele. Daniel 7:13 = Você deve observar como as Escrituras são proféticas e combinam entre si em cada detalhe: O Cristo Jesus é o Filho do “Ancião de dias”, e por cuja razão tem a mesma natureza do Pai. Assim, o texto em foco, é similar a passagem de Daniel 7. 9: “...o seu vestido era branco como a neve, e o cabelo da sua cabeça como a limpa lã...”. Ele (Jesus) é aquele que morreu com 33 anos de idade, depois de levar os nossos pecados na sobre si e suportar uma eternidade de dores. Tem cabelos brancos como a neve. Entre o povo de Deus, a “Coroa de honra são as cãs (cabelos brancos)...” Pv. 16: 31a. Certamente a alvura da cabeça e cabelos de Cristo provém, em parte, da intensidade da glória celestial e em parte da sabedoria e, idoneidade moral. Assim, a brancura de seus cabelos aqui, não significa velhice, antes, sugere a eternidade, indicando também Pureza e Divindade.

10. ...e os seus olhos como chama de fogo - Apc. 1: 14. = Para os que amam a Cristo e são verdadeiro adoradores, os olhos do Eterno será de grande paz e amorável, mas, para os que não amam a Deus e fazem parte dos falsos adoradores, o olhar de Deus para eles são como chamas de fogo causticante.
11. E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha - Apc. 1: 15. = Se olharmos para Seu rosto vemos glória, Se o olharmos por trás veremos glória e se olharmos Seus pés vemos glória porque Cristo é todo glória.
12. ...e a sua voz como a voz de muitas águas. - Apc. 1: 15. = Sua voz é tão poderosa que se assemelha ao movimento e som das águas, quem já esteve em uma cachoeira sabe o poder e o som que são produzidos.
13. E ele tinha na sua destra sete estrelas - Apc. 1: 16. = A Sua direita estavam os sete anjos que seriam enviados a cumprir Seus propósitos.
14. ...e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios - Apocalipse 1:16. = Esta espada que saía de Sua boca é a Palavra de Deus escrita.
15. ...e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. - Apc. 1: 16. = O Seu rosto resplandece a glória de Sua divindade, para os salvos é deleitoso contemplá-Lo e aos ímpios um terror e desespero.
16. E eu, quando vi, caí a seus pés como morto - Apc. 1: 17. = Quando João viu o Cristo em poder e glória, ele não suportando caiu como um morto, pois o mesmo pensava que seria fulminado em frente de tamanha visão gloriosa.
17. ...e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último; - Apc. 1: 17. = O Ser magestoso e glorioso o colocou a sua direita e afirmou que ele não deveria ficar assustado porque, quem ele estava vendo era a pessoa na qual tudo veio a existir e nele vai tudo será consumado.
18. E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. - Apc. 1: 18. = Esta é a pessoa que sempre e existiu e foi morto, mas foi ressuscitado para a eternidade sem a necessidade de voltar a morrer, sua morte foi satisfatória.




19.  Amém. - Apc. 1: 18. = Assim foi e sempre será.
20. E tenho as chaves da morte e do inferno. - Apc. 1: 18. = Cristo tem as chaves da morte e do inferno porque foi Ele entre todos que morreram que venceu o poder da morte. Para nós verdadeiro adoradores Ele nos deu as chaves que são as Sagradas Escrituras, por meio dela o céu é aberto e por meio dela o céu é fechado, conforme é feito o uso de seus ensinamentos. E eu te darei as chaves do reino dos céus - Mt. 16: 19.
20. Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer - Apc. 1: 19. = O apóstolo foi autorizado e recomendado a escrever as coisas que ele viu, as que já estavam acontecendo e as que ainda haveria de acontecer.
21. O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas. - Apc. 1: 20. = O mistério das estrelas nos é revelado afirmando que são os sete anjos que seriam enviados as sete igrejas, e os sete castiçais representa os sete castiçais. Castiçais porque é uma lâmpada com sete braços que ilumina na escuridão, este é o papel da verdadeira igreja de Deus – Alumiar e mostrar quem é o Sol da justiça que a faz brilhar no escuro.
Não foi e jamais será o meu objetivo fazer especulações e complicações para desviar o foco da revelação Eterna de Suas mensagens no livro da Revelação.
Que a paz do Eterno esteja sobre todos.

Autor: Eurias R. Carneiro