quinta-feira, 25 de outubro de 2012

OS QUATRO ANJOS


OS QUATRO ANJOS

O objetivo deste estudo não é abordar sobre o ministério dos quatros anjos, e sim sobre suas características.
A necessidade desta análise é que a Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma tem feito aplicações em seu próprio benefício alegando que eles são o quarto anjo, ou seja, o anjo de Apocalipse 18 é a IASDMR e o terceiro Anjo ou a igreja remanescente do capítulo 12 é a IASD. Tem alguma verdade sobre o que eles pregam?
E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo. Ap. 14: 6.
Ao longo de todo o livro do Apocalipse são mencionados muitos anjos. Dessa vez João vê outro anjo. Este "anjo" ou "mensageiro" representa, segundo os comentaristas bíblicos, "os servos de Deus empenhados na tarefa de proclamar o evangelho". Afinal de contas, a missão de pregar o evangelho foi dada por Jesus aos discípulos antes de o Mestre partir." (Marcos 16:15 e 16). Quer dizer que, hoje, existe neste mundo um povo especial, com uma mensagem especial para ser dada aos moradores daTerra.
http://www.jesusvoltara.com.br/selo/juizo.htm sendo esta a idéia de uma escritora norte americana.
Não tem como concordar com o comentário acima citado, este anjo não veio para pregar, e sim, trazer o evangelho eterno para ser pregado, portanto, ele não representa nenhum movimento religioso como tem sido pregado e muito menos uma pessoa em específica. “e tinha o evangelho eterno para o proclamar”.
Este anjo que traz o evangelho eterno é o próprio Espírito Santo, além de Ele conduzir (presidir/administrar) ao mesmo tempo Ele capacita o cristão a divulgá-lo as pessoas que estão receptivas e aos que não estiverem, este evangelho serve apenas como testemunha que as pessoas amaram mais as trevas que a luz. - Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas (pregadores – divulgadores - ensinadores), tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At. 1:8.
Tem outra questão, as igrejas que fazem aplicações a pessoas humanas deste anjo, ao mesmo tempo elas não estão pregando o evangelho eterno, estão a pregar suas doutrinas fundamentadas na teologia e usando a Palavra de Deus apenas como âncora isolando textos em benefícios próprios.

O EVANGELHO ETERNO

a)            ... e tinha o evangelho eterno... Apc. 14: 6.
b)            ... evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação... Rm. 1: 16.
c)            ... o evangelho de Deus... Rm. 15: 16.
d)            ... o evangelho de Cristo... II Co. 2: 12.
e)            ... evangelho da glória de Cristo... II Co. 4: 4.
f)             Pregando o reino de Deus... At. 28: 31.
Evangelho eterno, evangelho de Cristo, evangelho de Deus, evangelho da glória de Cristo, evangelho do reino de Deus são o mesmo evangelho. É este evangelho que deve ser pregado a toda a criatura que habita sobre a terra, as igrejas que tem registros em cartórios não prega este evangelho, pois seus compromissos são direcionados aos bens de suas ovelhas e jamais a salvação delas, é tão verdade que elas pregam suas normas e doutrinas. E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Mc. 16: 15.
Este evangelho eterno é referenciado também como sendo o reino de Deus. Quando João Batista apareceu pregando, ele ensinava que o reino dos céus já tinha chegado e havia a necessidade que as pessoas reconhecessem que estavam perdidas e tem carência de um salvador.  E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Mt. 3: 2.
Cristo nos comissionou a pregar este evangelho toda à criatura. E enviou-os a pregar o reino de Deus... Lc. 9: 2.
Este reino/evangelho de Deus não é consistente em palavras, métodos teológicos ou conhecimentos humanos, é o próprio poder de Deus, é o próprio Cristo em pessoa revelado ao mundo. Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder. I Co. 4: 20. - E Jesus, respondendo, disse-lhes: Porventura não errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus? Mc. 12: 24.
Salvação é Cristo e esta salvação é dom de Deus, a pessoa a alcança por meio da fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. É este o evangelho eterno que deve ser pregado: Cristo. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Ef. 2: 8.
E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho. Mc. 1: 15.
Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
Jo. 1: 29.
Se este anjo fosse representação de pessoas estaria no plural, singularidade é único e pluralidade é diversidade ao mesmo tempo não é um movimento religioso e sim o Espírito Santo que traz o evangelho eterno.
O segundo anjo não veio trazer o evangelho eterno, e sim pregar e ao mesmo tempo anunciar a queda da babilônia espiritual, esta cidade tem suas filiais que são as religiões que pregam as mesmas doutrinas ou parte delas e da mesma forma como a grande cidade persegue seus desafetos suas filiais tem a mesma atitude. E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu, caiu babilônia, aquela grande cidade, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da  sua     prostituição. 
Apc. 14: 8.
O terceiro anjo não veio trazer o evangelho eterno e sim anunciá-lo com grande poder e trazer advertências sobre a falsa adoração, como podemos observar há diferenças entre os três anjos; o primeiro veio trazer, o segundo veio anunciar e o terceiro veio com poder para anunciar. E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão... Ap.14: 9.
Não vamos entrar em detalhes sobre as mensagens e ministérios dos três anjos, o nosso objetivo e identificar quem é o anjo de Apocalipse 18 conhecido como o quarto anjo.
Seria mesmo um movimento religioso?
E depois destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. Apc. 18: 1.
Pelas características acima é impossível este anjo ser a Igreja Adventista do Sétimo dia Movimento de Reforma como eles advogam ser.
1.            ...e a terra foi iluminada com a sua glória. Apc. 18: 1. A terra é iluminada com a glória deste anjo, ou seja, todo os habitantes da terra sabem de sua existência porque não é algo desconhecido ou oculto. Se você observar com o olhar da honestidade verá que esta igreja (IASDMR) não é conhecida pelo mundo e muito menos nas cidades em que ela existe, ou seja, tem uma glória apagada, oculta e ofuscada, é como se a mesma não tem existência, nem podemos comparar com o vento, o vento você não vê, mas o sente, esta igreja é desconhecida totalmente sua existência.
2.            ... que tinha grande poder... Apc. 18: 1. Este anjo ilumina toda a terra porque ele é dotado de grande poder, o poder é algo impossível de ser oculto e de o esconder, ao conhecer a IASDMR podemos observar que ela é uma igreja fria, calculista, sem amor e sem poder, portanto é impossível ela ser este anjo. A terra sabe da existência deste anjo por intermédio de sua glória que o faz conhecido e por seu grande poder algo que os reformistas não têm e jamais vai ter porque não conhecem a Deus: Poder e glória.
3.            1.            E depois destas coisas vi descer do céu... Apc. 18: 1. Este anjo desce do céu, sua origem não é terrena, a Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma que tem sua sede nos Estados Unidos da América teve sua origem de uma briga entre os delegados da Associação Geral no ano de 1951 e a que surgiu no ano de 1914 tem sua sede na Alemanha. A primeira citada que é do ano de 1951 veio à existência como resultada da briga entre seus representantes, a segunda que é a de 1914 teve sua origem em decorrência que a Igreja Adventista do Sétimo Dia apoiou a Alemanha nas duas guerras mundiais de forma oficial indo aos campos de batalha matar, denunciar quem era contra o governo e apoiar os nazistas em todas as suas ações. Como podemos observar nenhuma das três igrejas estão preenchendo as características deste anjo.
4.            ...vi descer do céu outro anjo... Apc. 18: 1. Este anjo veio do céu – Cristo disse: E, quando ele vier... Jo. 16: 8. – Quem foi que veio? ...se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. Jo. 16: 7. O Espírito Santo. – Quem tem poder e concede poder para a pregação do evangelho? Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At. 1: 8. Quem veio do céu com grande poder para conceder poder a pregação do evangelho eterno e com advertências sobre a falsa adoração é o ESPÍRITO SANTO e jamais um movimento religioso como alguns tem advogado a si esta prerrogativa.
Estas igrejas analisadas não preenchem as prerrogativas deste anjo e nem poderia preencher, porque este anjo de Apocalipse 18 é o Espírito Santo em poder que vai iluminar toda a terra com a sua glória, esta glória é o poder de Deus que nos salva: Cristo o evangelho eterno.
Autor: Eurias R. Carneiro.
Visite este blog e obtenha novos conhecimentos - http://abibliafontedeverdade.blogspot.com/