quinta-feira, 25 de julho de 2013

HOJE DOIS MILHÕES FORAM ASSASSINADOS



Por Arqueleu Cunha
21.07.2013.
Não possuo o crédito da imagem.

Podemos crescer muito, até ao ponto de ver grandes livros se tornarem pequenos; de complicados conceitos se tornarem um abc; de ver os desmantê-los e nos sentir sempre melhores; as limitações e nos sentirmos superiores.
Mas quando somos e quando nos aproximamos de DEUS, nós é que ficamos pequenos, somos tomados de humildade e capazes de enxergar com aversão os pecados e os tropeços. 

Somente temos prazer divinos quando o divino enche nossos olhos e coração. Santidade não se alcança no saber da mente, no saber do livro, mas na identidade com JESUS.


Não posso ser considerado sábio ou cristão por saber mais ou por conhecer mais, a menos que isso signifique saber mais do outro, conhecê-lo na sua miséria e então entender o que é a vontade de DEUS, o que é que JESUS quer: Misericórdia e não cultos!

Ainda acho que é melhor desobedecer 1Cor.13 e distribuir tudo que tenho, mesmo sem amor; do que ostentar a mensagem do amor sem distribuir tudo que tenho. Prefiro o primeiro erro, pois pelo menos tal desamor será muito útil para muitos infelizes; já o segundo, inútil para todos, alienativo, contraditório, desumano, anticristo, escandalosamente antideus.


Se Paulo escreveu 1Timóteo, então é mandamento apostólico para o pastor, como se entende. O clímax é que os pastores estejam satisfeitos como o que comer e vestir 1Timóteo 6:8.

Não precisa seguir toda Bíblia para resolver o problema da "mortandade que assola ao meio-dia", pois dois milhões caem ao teu lado pela fome.

Morrem não porque pecaram ou porque seu pais pecaram, mas porque os pastores pecaram, líderes das nações cristãs, que não estão contentes só com o que comer e com uma roupa para vestir, como JESUS. Incapazes do amor ao que estava com fome, mas capazes para pedir e adorar Mamon. Se tornam a peste que assola ao meio-dia dos que jejuam até a morte! Sacrifício humano no altar dos que se orgulham serem chamados de fundamentalistas.

Fundamentalistas? São Francisco sim, que leu o evangelho e depois beijou o leproso, viveu e morreu como ele por ser fundamentalista, por seguir o que JESUS ensinou sem precisar interpretar, questionar ou racionalizar. Por uma fé simples se tornou como o seu mestre. Atualizou o evangelho sem modificá-lo.

Os dois milhões de mortos pela fome são dizimados porque os ricos cristãos não lhes deixa comer nem um dízimo de suas roubadas fortunas em nome de DEUS, porque não são capazes de ser em CRISTO. Que escritórios! Que templos! Que roupas! Que casas! Que apartamentos! Que viagens! Que carros! Que incoerência! Que escândalo! Que administração! Quanta coisa roubada! Quanta exploração!

Diariamente dois milhões morrem vítimas do egoísmo daqueles que dizem amar, que não faltam a um culto, ensaio, ou que não falham nos dízimos e ofertas.

Se tão somente pudessem comer das migalhas que caem das mesas dos líderes religiosos, a fome que mata não existiria.


Certamente que não é a fome que mata, mas a abundância dos que se dizem cristãos. Os administradores da fé dizem pegar o dinheiro dos fiéis para pregar o evangelho! Na verdade uma metralhadora mortífera em suas mãos. Possuem armas que destroem em massa.

Ora, havia um homem rico, presidente da igreja, que se vestia de um terno finíssimo, e todos os dias se regalava esplendidamente assim como aqueles que todos conhecem. Ao seu portão fora deitado um mendigo, chamado pobreza, todo coberto de úlceras o qual desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico presidente cristão; e os próprios cães vinham lamber-lhe as úlceras.

Finalmente o pobre miserável morreu. Morreu agora! Hoje morreu! Dois milhões hoje! Amanhã mais dois milhões! Até quando?


Se os donos e também os presidentes das organizações religiosas, bem como muitos pastores que se aproveitam dos fiéis, líderes ricos com o dinheiro do pobre que eles roubaram, se se convertessem pelo menos como o rico Zaqueu, então metade do que eles possuem iria alimentar muito mais que dois milhões e por tempo suficiente para livrá-los da triste morte. DEUS seria glorificado e as pessoas iriam acreditar no DEUS de amor que esses religiosos pregam.

Colaboração - Reno Zell
renotelecom@gmail.com


2012 - Vinte bilhões de dízimos arrecadados, para onde foi tanto dinheiro?

Onde você está é a igreja de Deus ou uma religião? 
Se é a igreja de Deus porque não pratica o que Ele disse? 
A religião que deixa seus membros ou próximos passarem fome enquanto seus pastores estão no luxo é a igreja de Deus? 
Antes de apontar o dedo para outra igreja, veja primeiro a sua.




Tenho dito.