sábado, 5 de abril de 2014

MORTE E DESTINO



MORTE E DESTINO

No dia 02/02/1965, vem um choro de uma criança e logo a seguir o sorriso de uma mãe que após alguns minutos de sofrimento vem a alegria estampada em seu rosto ao ver uma vida emanar de seu interior.
Com 49 anos depois esta criança que chorou por vir à existência chora sobre o caixão daquela que a trouxe a vida e que o amou. Não entende a morte, mas tem a certeza que além da morte existe vida que foi implantada pelo filho do homem que morreu e venceu o poderio da morte, Ele mesmo afirmou.
A tristeza consome seu peito e não há consolo, embora creia que haverá ressurreição para não haver mais morte e separação.
Diante de tão grande dilema a qual a Bíblia mostra alguma luz, mas Deus por bem da humanidade deixou em oculto o mistério da morte para que os demônios não aproveitassem de tal conhecimento e enlaçasse o ser humano em enganos profundos e sem retorno.
Como veio a origem da vida em nosso mundo?
Sendo conhecedor apenas do que era bom, o ser humano teria como viver eternamente sem ter que passar pelo processo da morte que trás dores, angustias e separações, mas por ser curioso e querer saber além do que deve, a curiosidade o levou a um caminho de grandes sofrimentos. Gênesis 2:17 - ...mas não comerás da árvore do conhecimento do bem e do mal; porque no dia em que dela comeres, com certeza morrerás.
Para entendermos ou termos uma idéia do que é a morte temos que conhecer o que é a vida ou parte dela.
Deus fez o homem a sua forma e aparência, só não o dotou de divindade para ser adorado, mas o primeiro homem antes do pecado era uma cópia de Deus sem Sua Divindade, ou seja, ele era a imagem visível de Deus e semelhante a Ele, embora não o tenha sido constituído em um Deus. Foi este desejo de tornar-se semelhante ao Eterno em termo de Divindade que levou a queda o mais poderoso dos anjos. Até hoje este anjo por meio de algumas religiões tem inculcado na mente das pessoas que elas são deuses ou podem ser por meio da reencarnação e muitos tem caído nesta cilada. Gênesis 1: 26 - E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme nossa semelhança... / Subirei mais alto que as mais altas nuvens; serei como o Altíssimo". Isaías 14:14.
Das obras de Deus, a única que Ele literalmente pós a mão na massa foi ao criar o homem, as outras coisas Ele ordenava e com o poder de Sua palavra apareciam do nada. O primeiro homem Deus pegou barro e água na medida certa e fez uma argamassa e passou a moldar um boneco de tamanho gigante tomando por base a estatura humana de hoje. Após verificar que estava da forma que Ele planejara a estátua de barro, Ele inclina-se por cima do boneco de barro e sustenta com Suas mãos a cabeça daquele boneco de barro, encosta sua boca no nariz do boneco e carinhosamente Ele sopra uma partilha da vida, pois Deus é a própria vida e desta forma saiu de Seu ser uma pequena centelha de Seu poderoso sopro e aquele boneco respirou, abriu os olhos e veio a vida. Fico a pensar o olhar dele ao ver o rosto de Deus reclinado sobre ele, deve ter sido uma alegria sem descrição por algum mortal. A união do fôlego que é o espírito com aquele corpo de barro que passou a ser de carne e osso veio à existência a alma que vive. Gênesis 2: 7 - E o SENHOR Deus formou o homem do pó da terra e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.
Em Adão foi inserido a vida pelo Todo Poderoso Deus, mas em sua esposa não foi doado o sopro a vida diretamente de Deus, ela e todos os mortais herdaram do DNA de Adão. É tão verdade que Deus enclausurou podemos assim dizer a vida no sangue, sem sangue não há vida. Quando uma criança é gerado ela recebe a vida diretamente do DNA de seu pai e a mãe é geradora do corpo que vai receber a vida. Eva foi feita de uma parte de Adão e a vida já veio diretamente do DNA adâmico, ou seja, Deus não soprou nela o fôlego de vida bem como em todos os seres humanos que vem a existência. Adão foi tirado do barro, água e do sopro de Deus, e Eva não. Então o Senhor Deus fez o homem cair em profundo sono e, enquanto este dormia, tirou-lhe uma das costelas, fechando o lugar com carne.
Com a costela que havia tirado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher e a trouxe a ele.          Disse então o homem: "Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada".
Gênesis 2: 21 - 23.
O resultado de quem peca é a morte, mas para quem não peca recebe o dom da vida eterna que é a imortalidade por intermédio de Cristo, sendo assim, quem tem Cristo não morre porque não peca. Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6: 23.
A arma da morte para ceifar a vida de bilhões de seres humanos é o pecado e quem dá força para a existência do pecado é a lei. Com a anulação da lei pela vida e morte de Cristo a morte deixou de existir para quem tem um encontro pessoal e definitivo com o Salvador. Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. I Coríntios 15: 56.
O grande amor no coração de Cristo que é a lei da salvação revelada no Espírito Santo libertou os que creem em Cristo do poder da lei do pecado e da lei morte para vivermos em novidade de vida que projeta-se por toda a eternidade. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. Romanos 8: 2.
O testemunho de Jesus que é o Espírito de Profecia afirma de forma categórica que aos que crêem no Filho de Deus já foi dado a vida eterna e esta vida foi herdada de Seu Cristo, mas para os que alegam que crer e ainda esperam a vida eterna é porque de fato ainda não deram crédito ao Espírito de Profecia que é a vida eterna em Cristo, para estes restam apenas a morte e para nós que cremos no verdadeiros já temos a vida eterna. E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. I João 5: 11.
Para quem crer tem a vida eterna, não terá, mas já a tem. Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3: 15.
Nós que cremos já temos a vida eterna e em Sua vinda veremos a vida que é o próprio Cristo que nos concedeu a vida presente e a eterna. Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece. João 3: 36.
Quem está vigilante e vive com Deus não peca, somente os que não conhecem a Deus é que peca. Vigiai justamente e não pequeis; porque alguns ainda não têm o conhecimento de Deus; digo-o para vergonha vossa. I Coríntios 15: 34.
Quem permanece em Cristo é impossível pecar, mas a pessoa que peca é porque nunca conheceu a Cristo. Qualquer que permanece nele não peca; qualquer que peca não o viu nem o conheceu. I João 3: 6.
Se você se considera um pecador é porque ainda comete pecados, neste caso você nunca esteve em Cristo por não conhecê-Lo e também é porque ainda não nasceste de Deus o Pai de Cristo o Salvador, a boa semente do Semeador são as pessoas que permanecem em Deus, por isso esta pessoa não peca e não podem pecar, os que verdadeiramente são nascidos de Deus e vivem em Cristo não peca, só comete pecados as pessoas que são religiosas mas não são a boa semente do Semeador nascida em Deus. Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus. I João 3:9
Este é o grande motivo pelo qual esta pessoa não morre porque já tomou posse da vida eterna, somente a semente má é que morre.
Aqueles que têm Deus em seus corações jamais morrerão por ter a vida imputada em si por causa do crer no Filho de Deus. Os que não alcançaram esta dádiva alem de permanecer destinada a morte são impossibilitados de amarem seus semelhantes. Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte. I Jo. 3: 14
Para o ser humano só há duas escolhas a serem feitas na vida, escolher a vida para não morrer ou rejeitar a vida e está destinado a morte física e espiritual. Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência. Deut. 30: 19.
Todos os que não alcançaram a vida por intermédio de Cristo, estão destinados a morrerem uma única vez, depois disto vem o juízo o que não é uma segunda oportunidade, e sim, prestações de contas sobre suas escolhas que o levaram a rejeitar a vida. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo. Heb. 9: 27.
Para os seres humanos tanto justos bem como os injustos morrem, mas para Deus o justo não morre conforme as palavras de Cristo, o que para nós está morto em uma sepultura, para Deus eles estão vivos, pois Deus não é Deus de mortos e sim de vivos, é uma vida presente e jamais futurista. O segredo da morte está além da compreensão do ser humano, mas para Deus não há segredos. Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; porque para ele vivem todos. Lucas 20: 38.

Continua...